Vídeo mostra Najila agredindo Neymar

Vídeo mostra Najila agredindo Neymar

Gravação que circula na internet mostra modelo estapeando o atacante da seleção brasileira e do PSG

Redação

06 de junho de 2019 | 01h54

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra Najila Trindade Mendes Souza agredindo o atacante da Seleção Brasileira e do PSG Neymar Jr, em um quarto de hotel. Em boletim de ocorrência à Polícia Civil, ela afirmou ter sido estuprada pelo atleta. Nesta terça, 6, voltou a afirmar que foi agredida e estuprada, em entrevista ao SBT.

A câmera mostra um cômodo com uma cama, na qual Neymar e Najila se deitam juntos. Ao fundo, a trilha de Every Breath You Take, da banda The Police. “Assim como?”, diz Neymar. A pergunta é seguida de um som, que semelhante ao de um tapa. O atacante reage: “não, não, não, não, não. Não me bate não. Eu não gosto”.

“Não?”, questiona Najila. Ela se levanta e desfere diversos tapas no rosto de Neymar. “Mas eu vou te bater. Sabe por que? Porque você me agrediu ontem e me deixou aqui sozinha”.

Najila registrou boletim de ocorrência na 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, em Santo Amaro, contra o atacante do Paris Saint Germain e da Seleção Brasileira, por suposto estupro.

Ela afirma que ‘Neymar lhe convidou para encontrá-lo em Paris e seu assessor “Gallo” entrou em contato com a mesma na data de 12/05/2019 e forneceu as passagens e hospedagem’.

Ela afirma ‘que embarcou na data de 14/05/2019, chegando em Paris na data de 15/05/2019, hospedando-se no Hotel Sofitel Paris Arc Du Triomphe’. “na mesma data, Neymar chegou por volta das 20:00 no hotel, aparentemente embriagado, começaram a conversar, trocaram “carícias”, porém em determinado momento, Neymar se tornou agressivo, e mediante violência, praticou relação sexual contra a vontade da vítima”.

“A vítima afirma que foi embora de Paris na data de 17/05/2019 retornando ao Brasil. A vítima afirma que estava abalada emocionalmente e com medo de registrar os fatos em outro país, decidindo registra-los nesta Especializada em razão de seu endereço residencial”, consta.

Em sua defesa, Neymar afirma que foi vítima de uma extorsão e que não agrediu ou estuprou a modelo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.