PF faz apreensão histórica de R$ 150 milhões em bitcoins

PF faz apreensão histórica de R$ 150 milhões em bitcoins

Apreensão, que também incluiu R$ 13 milhões em espécie, foi feita na Operação Kryptos contra fraudes bilionárias em um esquema de pirâmide financeira de criptomoedas no Rio de Janeiro

Redação

25 de agosto de 2021 | 21h13

A Polícia Federal apreendeu nesta quarta-feira, 25, cerca de R$ 150 millhões em bitcoins e R$ 13 milhões em espécie durante buscas na Operação Kryptos, que investiga suspeitas de fraudes bilionárias em um esquema de pirâmide financeira de criptomoedas no Rio de Janeiro.

De acordo com a corporação, tudo indica que esta seja a maior apreensão de criptomoedas e valores em espécie, somados, já feita pela PF. Também foram apreendidos 21 veículos de luxo, joias, relógios de alto valor, documentos, celulares e outros aparelhos eletrônicos.

Além de cumprirem os mandados de busca e apreensão, os policiais federais prenderam cinco investigados no Rio de Janeiro e em São Paulo. As ordens foram expedidas pela 3.ª Vara Federal Criminal do Rio.

O principal alvo da investigação é uma empresa sediada em Cabo Frio, na Região dos Lagos fluminense, apontada como responsável pela operacionalização de um sistema de pirâmides financeiras vinculado à especulação no mercado de criptomoedas.

De acordo com os investigadores, nos últimos seis anos, essa e outras empresas investigadas movimentaram cifras bilionárias, sendo que ao menos metade das transações ocorreram nos últimos 12 meses.

A investigação é conduzida em conjunto com o Ministério Público Federal e a Receita Federal. De acordo com a PF, os investigados podem responder pelos crimes de gestão fraudulenta/temerária instituição financeira clandestina, emissão ilegal de valores mobiliários sem registro prévio, organização criminosa e lavagem de capitais – crimes cujas penas, somadas, podem chegar a 26 anos de reclusão.

Veja registros da operação:

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.