Ministro manda investigar Bolsomito 2K18

Ministro manda investigar Bolsomito 2K18

Sérgio Banhos, do Tribunal Superior Eleitoral, encaminha ação da Coligação 'O Povo Feliz de Novo' contra game onde o jogador pode agredir feministas, gays, negros e militantes de esquerda

Caio Faheina, especial para o Estado

11 Outubro 2018 | 16h53

Reprodução do game ‘Bolsomito 2k18’ Foto: Reprodução

Uma ação contra o jogo eletrônico Bolsomito 2K18 foi encaminhada ao Ministério Público Eleitoral nesta quinta-feira, 11, pelo ministro do Tribunal Superior Eleitoral Sérgio Banhos.

Apesar de entender que não se trata de competência do TSE, o ministro destacou que ‘o jogo ostenta conteúdo indiscutivelmente agressivo, inadequado, preconceituoso, podendo até configurar incitação ao crime’.

O Ministério Público Eleitoral deverá investigar o caso. A ação foi movida pela Coligação O Povo Feliz de Novo, protagonizada pelo candidato à presidência Fernando Haddad (PT).

A coalizão enfatizou que o jogo deveria ser retirado das plataformas de vendas porque ‘tem a finalidade de promover a candidatura do também presidenciável Jair Bolsonaro (PSL)’.

No game, que custa R$ 8,91, o jogador tem a possibilidade de agredir feministas, gays, negros e militantes de esquerda. “Derrote os males do comunismo nesse game politicamente incorreto, e seja o herói que vai livrar uma nação da miséria”, diz a descrição do jogo, que foi integrado à plataforma Steam pela BS Studio. A página da empresa no Facebook encontra-se fora do ar.

Mais conteúdo sobre:

Jair Bolsonaro