Lula completa seis meses na cadeia da Lava Jato e vê eleição pela TV

Lula completa seis meses na cadeia da Lava Jato e vê eleição pela TV

Ex-presidente ocupa desde a noite de 7 de abril cela-comitê na sede da Polícia Federal em Curitiba; neste domingo, 7, ele não recebe visitas

Ricardo Brandt/enviado especial a Curitiba

07 Outubro 2018 | 14h56

Foto: Ricardo Brandt/Estadão

Nos arredores da Polícia Federal, em Curitiba, onde Luiz Inácio Lula da Silva completa neste domingo, 7, seis meses preso como condenado da Operação Lava Jato, o dia foi de tranquilidade até o início da tarde. O ex-presidente acompanha sozinho as notícias sobre a votação da cela especial montada para ele e usada como comitê de comando da campanha de Fernando Haddad (PT), candidato à Presidência.

Aos domingos, Lula não pode receber visitas. Ele não votará. O petista pediu à Justiça Eleitoral o direito de votar na prisão, mas não houve autorização, por falta de condições necessárias.

Foto: Ricardo Brandt/Estadão

Lula está preso em Curitiba desde a noite de 7 de abril.

O ex-presidente completou neste dia 6, sábado, 73 anos de idade. Impedido por lei de concorrer à Presidência em decorrência de sua pena de 12 anos e um mês de reclusão por crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro na Lava Jato, o ex-presidente tem enviado mensagens e ordens para seus aliados e militantes por meio de bilhetes e cartas manuscritas.

No último enviado aos apoiadores, Lula usa o ‘seu aniversário oficial’ – ele diz que o registro feito pelo pai é do dia 6, mas a mãe afirma que ele nasceu no dia 27 de outubro – para pedir votos em Haddad, seu escolhido como ‘porta voz’ e ‘candidato’.

“Dia 6 de outubro é o meu aniversário oficial. Espero ganhar de presente no dia 7 de outubro o voto do povo brasileiro no Haddad”, escreveu Lula.

A vigília de petistas acampada em resistência à prisão de Lula, considerada por eles injusta, foi reduzida e ocupa atualmente três pontos do bairro Santa Cândida, um deles um terreno alugado em frente à PF. Pela manhã, o espaço estava praticamente vazio. O movimento deve se intensificar no final da tarde.

Mais conteúdo sobre:

Lulaoperação Lava Jato