Celso de Mello retorna ao trabalho após licença médica e teste negativo para coronavírus

Celso de Mello retorna ao trabalho após licença médica e teste negativo para coronavírus

Decano do Supremo Tribunal Federal estava afastado desde janeiro por conta de uma cirurgia médica; no mês passado, se submeteu ao exame de Covid-19 após ter contato com o infectologista David Uip

Rafael Moraes Moura/BRASÍLIA e Paulo Roberto Netto/SÃO PAULO

13 de abril de 2020 | 20h23

O decano do Supremo Tribunal Federal, ministro Celso de Mello, retornou aos trabalho nesta segunda-feira, 13, após três meses de licença médica. O ministro estava afastado desde janeiro por conta de uma cirurgia médica no quadril e uma internação em razão de um quadro infeccioso, no mês passado.

No final de março, Celso de Mello se submeteu ao teste para o novo coronavírus após ter contato com o infectologista David Uip, durante internação em São Paulo. O médico foi diagnóstico com Covid-19 dias depois do encontro com o ministro.

Segundo o Estado apurou, o resultado do exame de Celso de Mello levou dez dias para ficar pronto e voltou negativo. Enquanto esperava o retorno, o decano ficou em sua residência, em São Paulo.

O ministro Celso de Mello, decano do Supremo Tribunal Federal. Foto: Dida Sampaio / Estadão

Em janeiro, o ministro se submeteu a uma cirurgia no quadril no Hospital Sírio Libanês, na capital paulista. À época, Celso de Mello havia dito a interlocutores que pagaria a cirurgia do próprio bolso. A saúde do ministro estava fragilizada e ele dependia de cadeira de rodas para chegar ao plenário das sessões do Supremo.

Decano do Supremo, Celso de Mello completa 75 anos em 1º de novembro deste ano, idade em que é aposentado compulsoriamente e uma nova vaga na Corte é aberta.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: