Novas funcionalidades do ‘Estadão Verifica’ no WhatsApp: perguntas e menu interativo

Novas funcionalidades do ‘Estadão Verifica’ no WhatsApp: perguntas e menu interativo

Ao enviar uma questão, nosso bot de verificação pesquisará dentre as checagens publicadas por nossa equipe qual melhor atende à sua solicitação

Estadão Verifica

16 de março de 2022 | 15h17

O serviço de WhatsApp do Estadão Verifica tem novidades. A partir desta quarta-feira, 16, o leitor poderá fazer perguntas ao nosso bot de verificação. Funciona assim: ao enviar uma questão, o robô pesquisará dentre as checagens publicadas por nossa equipe qual melhor atende à sua solicitação.

Teste a nova funcionalidade aqui: (11) 97683-7490.

O leitor ainda pode enviar fotos, vídeos, áudios e links que considere suspeitos para análise da equipe de jornalistas. Também é possível se inscrever para receber nossa newsletter com a checagem mais importante do dia, ou receber uma mensagem com as publicações mais recentes do blog. Tudo isso está disponível em opções em um novo menu com botões, que facilitam a interação.

Quer aprender a enviar sugestões de checagem? Veja o passo a passo abaixo.

Veja como enviar uma pergunta ao Estadão Verifica

1. Primeiro, envie um “oi” para o número (11) 97683-7490. Você receberá uma mensagem com o menu principal.

2. Clique no menu principal e selecione uma opção. Em “Pedir verificação”, você poderá enviar sugestões de checagens ou fazer perguntas ao bot.

3. Escreva sua pergunta e envie a mensagem; se quiser adicionar mais contexto, imagens ou áudios, clique em “Adicionar mais”. Se estiver pronto para remeter sua questão, clique em “Enviar”.

4. O bot pesquisará qual checagem melhor atende à sua solicitação. Esse processo pode demorar alguns minutos.

5. Você receberá uma mensagem com verificações do Estadão Verifica. Responda “Sim” se acreditar que os links respondem à sua pergunta.

6. Você também pode enviar imagens, vídeos, áudios e links para checagem. Basta seguir o mesmo processo. Veja o exemplo abaixo. Enviamos uma imagem que dizia que eleitores sem biometria cadastrada seriam impedidos de votar. O bot retorna uma checagem que mostra que isso não é verdade.

7. Pronto! Você pode compartilhar o link para falar com o bot do Estadão Verifica com seus familiares e amigos. Clique no “Menu principal” para ter acesso a outras opções ou enviar outra pergunta.

Se o leitor enviar uma pergunta que ainda não foi respondida pela equipe ou um conteúdo que ainda não foi analisado pelos jornalistas, o bot enviará uma mensagem para a fila do Estadão Verifica. Como o volume de mentiras espalhadas nas redes é grande, não podemos garantir que será possível conferir a veracidade de tudo o que nos for enviado. Daremos prioridade a conteúdos que possam causar danos a grupos e indivíduos.  No entanto, sua colaboração é essencial para selecionar os boatos mais relevantes e impedir sua disseminação, melhorando o ambiente informacional.

O Estadão Verifica checa conteúdos suspeitos compartilhados no aplicativo de mensagens desde 2018. Em 2020, o núcleo fechou uma parceria com o WhatsApp para acelerar o fluxo de trabalho no app e melhorar o atendimento ao público com um “bot”. O desenvolvimento ficou a cargo da Meedan, uma organização internacional de tecnologia sem fins lucrativos que constrói ferramentas de código aberto para redações jornalísticas e para o público.

Tudo o que sabemos sobre:

fake news [notícia falsa]

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.