Usar cubos de gelo para regar orquídeas pode machucar as plantas

Usar cubos de gelo para regar orquídeas pode machucar as plantas

Especialistas afirmam que prática tem o mesmo efeito de uma geada; melhor forma de cuidar das mudas é mantê-las em vasos com boa drenagem

Pedro Prata

21 de julho de 2020 | 19h09

Um post viral recomenda regar orquídeas com três cubos de gelo por semana, mas especialistas alertam que isso pode enfraquecer as plantas e levá-las à morte. O Estadão Verifica decidiu checar esta publicação por ter sido visualizada 1,1 milhão de vezes no Facebook.

O post afirma que regar as plantas com gelo fornece a quantidade certa de água para as plantas. O texto também diz que a recomendação estaria presente em embalagens onde as plantas são vendidas. E dá um segundo motivo para a prática com plantas de uma espécie em particular: “O gelo simula as horas de frio que a Phalaenopsis precisa para florescer, fazendo com que ela floresça com mais frequência.”

No entanto, a técnica descrita na postagem não encontra respaldo nas recomendações do cultivo de orquídeas, afirma Gilberto B. Kerbauy, professor do Departamento de Botânica da Universidade de São Paulo (USP). “Não existe nenhuma sustentação científica sobre eventuais benefícios da colocação de gelo junto às raízes de orquídeas.”

Gelo machuca as raízes das plantas. Foto: Reprodução

O gelo posicionado sobre as raízes das plantas tem o efeito de uma geada, explica o pesquisador da Embrapa Agroindústria Tropical José Luiz Mosca. “Gelo nunca deve ser colocado em raiz de planta nenhuma porque (os cubos) vão queimar a raiz das plantas.”

Segundo Mosca, a espécie de orquídea Phalaenopsis, citada no post viral, precisa de frio para florir. Mesmo assim, a técnica não é utilizada por produtores de lugares quentes, como São Paulo. O especialista explica que os produtores fazem uma parte do crescimento vegetativo da orquídea em São Paulo, levam as plantas para o sul de Minas para passarem algumas horas em temperaturas mais amenas, e depois trazem as mudas de volta para São Paulo.

Os dois especialistas negam já ter visto a recomendação na embalagem das plantas.

Dicas de como cuidar de sua orquídea

Mosca lembra que é preciso manter orquídeas em vasos com boa drenagem. Uma sugestão é utilizar vasos de barro com furos que permitam o escoamento da água. O substrato pode ficar molhado, mas não deve ficar encharcado.

Já no caso das orquídeas Phalaenopsis, deve-se lembrar também que suas raízes precisam de luz. Por isso, colocá-las em vasos escuros ou em cachepôs que não permitam a entrada de luz pode precipitar a sua morte.

“Um erro normal é que as pessoas compram as flores já no alvo da floração. O ideal seria comprar a planta com uns quatro ou cinco botões fechados, porque assim você vai ganhar vida útil para ela florescer dentro da sua casa”, sugere Mosca.

Este boato foi checado por aparecer entre os principais conteúdos suspeitos que circulam no Facebook. O Estadão Verifica tem acesso a uma lista de postagens potencialmente falsas e a dados sobre sua viralização em razão de uma parceria com a rede social. Quando nossas verificações constatam que uma informação é enganosa, o Facebook reduz o alcance de sua circulação. Usuários da rede social e administradores de páginas recebem notificações se tiverem publicado ou compartilhado postagens marcadas como falsas. Um aviso também é enviado a quem quiser postar um conteúdo que tiver sido sinalizado como inverídico anteriormente.

Um pré-requisito para participar da parceria com o Facebook  é obter certificação da International Fact Checking Network (IFCN), o que, no caso do Estadão Verifica, ocorreu em janeiro de 2019. A associação internacional de verificadores de fatos exige das entidades certificadas que assinem um código de princípios e assumam compromissos em cinco áreas:  apartidarismo e imparcialidade; transparência das fontes; transparência do financiamento e organização; transparência da metodologia; e política de correções aberta e honesta. O comprometimento com essas práticas promove mais equilíbrio e precisão no trabalho.

Tudo o que sabemos sobre:

orquídeafake news [notícia falsa]

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.