Postagem com foto enganosa difama vítima para justificar violência policial em baile funk de Paraisópolis
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Postagem com foto enganosa difama vítima para justificar violência policial em baile funk de Paraisópolis

Foto de jovem segurando arma não é de vítima de baile funk em Paraisópolis

Alessandra Monnerat

09 de dezembro de 2019 | 17h08

A foto de uma jovem segurando um revólver está sendo compartilhada nas redes sociais como se mostrasse um dos mortos após ação policial no baile funk de Paraisópolis, em São Paulo. Mas a única mulher entre as nove vítimas, Luara Victoria de Oliveira, não é a mesma pessoa que aparece na fotografia viralizada.

Diferentemente da jovem na foto, Luara não usava aparelho dental. Além disso, as duas têm formatos de rosto diferentes. Veja uma imagem de Luara:

Luara Victoria de Oliveira, única mulher vítima após ação policial em Paraisópolis. Foto: Reprodução/Facebook

No Facebook, a foto da mulher segurando o revólver foi publicada com a legenda “Uma das que morreu (sic) no baile funk… uma ‘santa’ com tatuagem do PCC na coxa”. Nos comentários, muitos usuários da rede social indicam que a foto não é de Luara. O homem que publicou a imagem responde que “não disse que essa morreu”, e acrescenta que a pessoa na foto “faz o tipo” de frequentadores de baile funk.

Este conteúdo foi selecionado para checagem por meio da parceria entre Estadão Verifica e Facebook. O site Boatos.Org também fez uma verificação semelhante.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: