Após negar que Hospital Vital Brazil seria fechado, Instituto Butantan confirma que unidade será desativada
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Após negar que Hospital Vital Brazil seria fechado, Instituto Butantan confirma que unidade será desativada

Corpo médico escreveu carta aberta ao diretor do instituto reclamando da decisão de transferir o atendimento para o Hospital Emílio Ribas

Alessandra Monnerat

31 de maio de 2019 | 17h34

O Hospital Vital 
Brazil disponibiliza assistência médica gratuita e orientação telefônica 24 horas por dia. Aberto desde 1945, é especializado no atendimento a pacientes picados por animais peçonhentos e mantém serviço de pronto-socorro, além de dez leitos para internação e observação. 

 Foto: Divulgação/Instituto Butantã

O atendimento do Hospital Vital Brazil, especializado em acidentes com animais peçonhentos, será transferido para o Hospital Emílio Ribas, confirmou nesta segunda-feira, 3, o Instituto Butantan. A mudança ainda não tem data prevista. Na última sexta-feira, 31 de maio, a instituição havia negado que a unidade de saúde seria fechada. Mensagens no WhatsApp e no Facebook davam conta do “iminente fechamento” do hospital.

O Butantan comunicou, em nota divulgada na semana passada, que o hospital está funcionando normalmente, com atendimento 24 horas por dia em caso de acidentes com animais peçonhentos. Segundo a instituição, nem o atendimento à população nem os estudos clínicos serão interrompidos.

O corpo médico da unidade de saúde divulgou uma carta aberta ao secretário da Saúde, José Henrique Germann Ferreira, e ao diretor do Instituto Butantan, Dimas Tadeu Covas, criticando a decisão de transferir o atendimento do hospital.

“Para nós, infelizmente, essa mudança encerrará o bem sucedido modelo de atendimento no Hospital Vital Brazil, que é referência internacional no atendimento dos pacientes acidentados por animais peçonhentos, com resolutividade de mais de 98% dos casos no próprio hospital”, escrevem os médicos.

O documento fala ainda da importância da localização do hospital dentro do Butantan, que permite interação entre pesquisadores e médicos e o atendimento dos próprios biólogos da instituição. Além disso, a alta especialização da unidade médica possibilita a atenção a casos específicos (leia carta completa abaixo).

“O Hospital Vital Brazil já interna todos os casos de acidentes por animais peçonhentos da Grande São Paulo com indicação de internação, exceto uma minoria que necessita de UTI, sendo a unidade que mais atende acidentes ofídicos de todo o Estado, estando integrado ao SUS (Sistema Único de Saúde)”, diz a carta.

A informação da transferência do atendimento foi divulgada inicialmente por uma médica do hospital. No texto, a profissional afirma que trabalha no Vital Brazil há 14 anos, e que o fechamento traria graves consequências ao atendimento médico e às pesquisas realizadas na unidade.

“Mudando-nos para qualquer outro hospital, estaríamos diluidos em meio ao atendimento geral, não havendo como prosseguir nas pesquisas clínicas já em andamento, nem tampouco como continuar o treinamento a residentes de instituições como o HC-FMUSP (Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP), a EPM (Escola Paulista de Medicina da Unifesp), ou de outras que por aqui têm passado”, escreveu ela.

A postagem da médica gerou revolta entre os internautas, que lançaram um abaixo-assinado contra o fechamento. A mobilização obteve quase 7,5 mil assinaturas.

Após confirmar a transferência do atendimento para o Hospital Emílio Ribas, a assessoria de imprensa do Instituto Butantan afirmou que a mudança ainda fazia parte de um estudo e não estava certa. A instituição voltou a negar o fechamento da unidade.

“O Instituto Butantan informa que o Hospital Vital Brazil (HVB), localizado dentro da instituição, não será fechado. A unidade está funcionando normalmente, com atendimento 24 horas a acidentes com animais peçonhentos. O atendimento à população e os estudos clínicos, que são realizados na unidade, não serão interrompidos. No momento, existe apenas um estudo para ampliação e melhoria dos serviços oferecidos”, diz a nota.

Este conteúdo foi selecionado para checagem por meio da parceria entre Estadão Verifica e Facebook (leia mais aqui). Leitores também enviaram esta mensagem para verificação por WhatsApp, ao número (11) 99263-7900.

Atualização (03/06): Inicialmente, esta checagem reportava que o Instituto Butantan negava que o Hospital Vital Brazil seria fechado. Após confirmação da assessoria de imprensa da instituição de que o atendimento será transferido para outra unidade, a matéria foi atualizada para refletir o novo posicionamento. No Facebook, o conteúdo sobre o desativamento da unidade de saúde foi marcado como “verdadeiro”. O Estadão Verifica lamenta a falta de transparência com que o Instituto Butantan procedeu nesse episódio.

Tudo o que sabemos sobre:

instituto butantan

Tendências: