Haddad não publicou mensagem com elogios à Venezuela no Twitter
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Haddad não publicou mensagem com elogios à Venezuela no Twitter

Tweet original não foi localizado e o nome de usuário, na montagem, não segue o padrão da rede social

Estadão Verifica

19 de outubro de 2018 | 17h59

checagem abaixo foi publicada pelo Projeto Comprova. A verificação foi realizada por uma equipe de jornalistas do UOL e do Nexo Jornal. Outras redações concordaram com a checagem, no processo conhecido como “crosscheck”.

Projeto Comprova é uma coalizão de 24 veículos de mídia com o objetivo de combater a desinformação durante o período eleitoral. Você pode sugerir checagens por meio do número de WhatsApp (11) 97795-0022.

É falsa a imagem disseminada nesta semana no WhatsApp com um suposto tuíte elogioso do candidato a presidente Fernando Haddad (PT) ao governo da Venezuela. A mensagem seria de 13 de outubro de 2014, mas a peça que circula no aplicativo é uma montagem.

Com erros de pontuação e acentuação, o suposto tuíte tem felicitações a Nicolás Maduro, presidente do país vizinho que atravessa grave crise: “A revolução que acontece na Venezuela, é sem dúvidas uma conquista que deverá ser exemplo para todos os Paises! Parabéns Maduro! Estamos juntos ! (sic)”. No alto da imagem, um texto, também com erros de pontuação, apresenta o falso tuíte: “Como é bom, esse twitter, é só ter um pouco de paciência e vasculhar, que vc acha cada coisa! (sic)”.

Os erros de português são somente indícios de que a publicação não é verdadeira, mas o projeto Comprova identificou outras claras evidências de falsificação do tuíte.

busca avançada do Twitter não localiza a suposta mensagem, há um único tuíte na conta do presidenciável na data em questão, sobre a Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo). Na época, o petista era prefeito de São Paulo.

A mesma ferramenta de busca mostra que não há nenhum tuíte do candidato a presidente, em qualquer data, que faça referências à Venezuela e a Maduro.

Haveria uma possibilidade ainda de que o post pudesse ter sido deletado, mas um detalhe denuncia a montagem. Ao comparar a imagem disseminada com a formatação do Twitter, é possível visualizar uma diferença fundamental: a montagem não tem o símbolo de arroba que sempre aparece antes da conta responsável por um tuíte. Está grafado “Haddad_Fernando” quando deveria ser “@Haddad_Fernando”.

Consultado pelo Comprova, o Twitter respondeu que não comenta sobre tuítes ou contas específicas.

Em buscas no Google, também não foi encontrada declaração semelhante de Haddad reproduzida em qualquer veículo de comunicação.

Diferentemente do PT, o candidato a presidente disse, na campanha eleitoral, que a Venezuela não vive em um regime democrático atualmente e que o Brasil precisa ajudar o país vizinho a encontrar o caminho pela democracia.

O Comprova recebeu dezenas de pedidos de checagem da montagem pelo WhatsApp do projeto (11-97795-0022).

A peça de desinformação já foi verificada pela agência Aos Fatos e pelo site Boatos.org.

Tendências: