Foto de maconha com imagem de Lula é verdadeira, mas não tem ligação com a campanha
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Foto de maconha com imagem de Lula é verdadeira, mas não tem ligação com a campanha

Droga foi apreendida pela Polícia Militar em ação na cidade de Batatais, São Paulo

Estadão Verifica

26 de setembro de 2018 | 14h26

checagem abaixo foi publicada pelo Projeto Comprova. A verificação foi realizada por uma equipe de jornalistas da Folha de S. Paulo, Gazeta Online e NSC. Outras redações concordaram com a checagem, no processo conhecido como “crosscheck”.

Projeto Comprova é uma coalizão de 24 veículos de mídia com o objetivo de combater a desinformação durante o período eleitoral. Você pode sugerir checagens por meio do número de WhatsApp (11) 97795-0022.

É verdadeira a foto que mostra porções de maconha embaladas com a imagem do ex-presidente Lula com a inscrição “Lula livre no Brasil e no mundo” que circula nas redes sociais. A droga foi apreendida pela Polícia Militar de São Paulo, em Batatais, no dia 11 de setembro e a imagem foi feita por um dos policiais que participaram da ação. O PT, no entanto, considerou absurda a ligação entre o material e uma suposta estratégia de campanha do partido, como sugerido em textos de redes sociais que acompanham a foto.

O 15º Batalhão da PM em Franca-SP, que também é responsável pelo policiamento em Batatais, confirmou ao Comprova que a foto diz respeito a uma ocorrência registrada no dia em questão, quando houve a apreensão da droga. A maconha embalada com a imagem do ex-presidente e outros entorpecentes estavam em posse de um adolescente de 17 anos.

Utilizando a ferramenta de busca de imagens do Google, o Comprova identificou a mesma foto publicada por um blog no dia 24 de setembro, com a informação de que a apreensão ocorreu na cidade de Batatais-SP.

O mesmo caminho foi percorrido para a busca de informações sobre a imagem usada para a embalagem da droga. Trata-se do mesmo logotipo utilizado na divulgação de atos pela liberdade de Lula, dia 11 de abril, embora não exista qualquer relação entre os movimentos em defesa do ex-presidente e a ocorrência policial no interior paulista. Ao Comprova, a CUT diz que a imagem publicada no seu site é pública.

A apreensão da maconha personalizada foi registrada pelo Jornal de Batatais no dia 17 de setembro. Em contato com o Comprova, a proprietária do site informou que as informações sobre a apreensão e foto da droga foram disponibilizadas pela polícia.

O jornal também registrou outra apreensão de maconha na cidade de Batatais, com a mesma imagem de Lula nas embalagens, no dia 7 de setembro.

Imagens de pessoas famosas em embalagens de drogas não são raras. Há outros casos (como aqui) também sem relação alguma entre o indivíduo da foto e o tráfico do entorpecente.

No Twitter, a foto das porções de maconha revestidas com o rosto do ex-presidente repercutiu em um post do cantor Roger (@roxmo), vocalista do Ultraje a Rigor, que alcançou mais de 600 retweets e 1,4 mil curtidas entre os dias 24 e 25 de setembro.

O perfil de Winston Ling, empresário brasileiro que mora na China, compartilhou a mesma imagem que Roger no Twitter. Segundo ele “enquanto traficantes ameaçam nas favelas quem vai votar no Bolsonaro, eles fazem campanha em tabletes de maconha com foto de Lula Livre, com certeza com apoio do partido (NarcoEstado)” (sic).

O Comprova também localizou compartilhamentos do mesmo conteúdo em grupos do WhatsApp.

Mais conteúdo sobre:

Luiz Inácio Lula da Silva