Foto antiga da Cracolândia é usada no Facebook para criticar isolamento social
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Foto antiga da Cracolândia é usada no Facebook para criticar isolamento social

Imagem de aglomeração de pessoas na rua foi publicada em 2017 pelo 'Estado'

Alessandra Monnerat

15 de abril de 2020 | 11h21

Uma foto de 2017 da região da Cracolândia, no centro de São Paulo, tem sido compartilhada no Facebook para criticar a política de isolamento social como forma de combate ao novo coronavírus. Na rede social, a imagem que mostra uma aglomeração de pessoas tem sido divulgada com a seguinte legenda: “Moradores de rua da Cracolândia, continuam firmes e fortes. Que diabo de vírus é esse que só mata trabalhador?”

A foto foi publicada em 2017 no Estado e o autor é o fotógrafo Alex Silva. Para encontrar a publicação original da imagem, basta utilizar uma ferramenta de busca reversa de imagem.

Esse boato também foi checado pela Agência LupaAos Fatos.

Vista aérea da Cracolândia, na região central de São Paulo, em 2017. Foto: Alex Silva/Estadão

Este boato foi checado por aparecer entre os principais conteúdos suspeitos que circulam no Facebook. O Estadão Verifica tem acesso a uma lista de postagens potencialmente falsas e a dados sobre sua viralização em razão de uma parceria com a rede social. Quando nossas verificações constatam que uma informação é enganosa, o Facebook reduz o alcance de sua circulação. Usuários da rede social e administradores de páginas recebem notificações se tiverem publicado ou compartilhado postagens marcadas como falsas. Um aviso também é enviado a quem quiser postar um conteúdo que tiver sido sinalizado como inverídico anteriormente.

Um pré-requisito para participar da parceria com o Facebook  é obter certificação da International Fact Checking Network (IFCN), o que, no caso do Estadão Verifica, ocorreu em janeiro de 2019. A associação internacional de verificadores de fatos exige das entidades certificadas que assinem um código de princípios e assumam compromissos em cinco áreas:  apartidarismo e imparcialidade; transparência das fontes; transparência do financiamento e organização; transparência da metodologia; e política de correções aberta e honesta. O comprometimento com essas práticas promove mais equilíbrio e precisão no trabalho.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: