Foto mostra pessoas em avião lotado nas Filipinas em 2013, não no Afeganistão em 2021

Foto mostra pessoas em avião lotado nas Filipinas em 2013, não no Afeganistão em 2021

Imagem tem sido compartilhada nas redes sociais como se retratasse situação em Cabul após Taleban reassumir controle do país

Alessandra Monnerat

16 de agosto de 2021 | 12h52

É antiga a foto de um avião lotado de passageiros que tem sido compartilhada nas redes sociais como se mostrasse a fuga de pessoas do Afeganistão. De fato, depois que o Taleban reassumiu o controle do país, uma multidão passou a tentar embarcar em aeronaves para deixar a capital afegã, Cabul — um tumulto no aeroporto da cidade nesta segunda-feira, 16, deixou ao menos dez mortos. Mas a imagem que circula no Facebook é de 2013, de refugiados de um tufão nas Filipinas.

Avião lotado não mostra passageiros saindo do Afeganistão

A foto mostra mais de 670 pessoas a bordo de um avião C-17 Globemaster III. Elas foram evacuadas da cidade de Tacloban, nas Filipinas, para a capital do país, Manila. Isso ocorreu depois que o tufão Haiyan atingiu a região, no início de novembro de 2013. De acordo com a reportagem do Estadão da época, mais de 125 mil pessoas tiveram que deixar suas casas. 

A aeronave da Força Aérea Americana saiu da base de Pearl Harbor, no Havaí, para auxiliar na Operação Damayan, de assistência humanitária. Além de transportar passageiros, o avião também trouxe suprimentos. A foto é do sargento Ramon Brockington, da Força Aérea dos Estados Unidos. Essas informações podem ser conferidas no site da corporação.

Para encontrar a verdadeira origem de fotos, usamos a ferramenta de busca reversa de imagens do Google. Quer aprender a usar? Leia nosso passo a passo. 

Tumulto para deixar o Afeganistão

Apesar de a imagem do avião lotado ser antiga, há vários registros recentes do tumulto no aeroporto de Cabul. Um grupo invadiu a pista de decolagem e tentou se pendurar em aeronaves em movimento. Por causa do ocorrido, os EUA interromperam temporariamente os voos de retirada de pessoas de Cabul, segundo disse uma autoridade americana à agência de notícias Reuters. Além disso, organizações de direitos humanos têm registrado dificuldade de resgatar aliados do país.

Veja imagens publicadas pelo The New York Times e pelo canal de notícias afegão TOLOnews.

 

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.