Relatora quer apurar ataques de Bolsonaro

Relatora quer apurar ataques de Bolsonaro

Coluna do Estadão

02 de agosto de 2021 | 05h00

Presidente Jair Bolsonaro. FOTO: ERALDO PERES/AP

A classe política e as instituições começam a reagir: os ataques de Jair Bolsonaro às urnas eletrônicas e à segurança e seriedade das eleições no País, desferidos em live na quinta-feira passada, 29, e ao longo do fim de semana, podem entrar na mira da CPMI das Fake News. Relatora da comissão, a deputada federal Lídice da Mata (PSB-BA) pretende apresentar requerimento para investigar as acusações, por ora, sem provas, do presidente de que as eleições de 2014 (reeleição de Dilma Rousseff) e de 2018 (vencida por ele próprio!) foram fraudadas.

Escopo. A deputada avalia que as recentes declarações estariam dentro da principal linha de investigação da CPMI, o uso de perfis falsos e ataques cibernéticos para influenciar o resultado do pleito de 2018.

Dia do… Há entraves, claro, para a efetividade da medida, porém, ela mostra que parte da classe política não está mais disposta a assistir inerte ao show de horrores.

…agricultor. O Congresso, como se sabe, é dependente do sistema eleitoral e quer se manter distante do Planalto, transformado por Bolsonaro em um campo fértil onde ele semeia mentiras e insegurança.

Tem de voltar. Uma limitação para a CPMI: os trabalhos estão parados por causa da pandemia. Presidente da comissão, o senador Angelo Coronel (PSD-BA) diz que qualquer requerimento só pode ser votado com a retomada das sessões, ainda sem prazo estabelecido.

Zero. A suspensão impede uma reação mais imediata do colegiado contra Bolsonaro. Coronel, no entanto, avalia que o presidente não apresentou provas para suas acusações contra as urnas. “O discurso fica vazio”, disse à Coluna.

SINAIS PARTICULARES.
Jair Bolsonaro, presidente da República

ILUSTRAÇÃO: KLEBER SALES/ESTADÃO

Obrigado, não. Lula Guimarães, ex-marqueteiro de Marina Silva, Geraldo Alckmin e João Doria, recusou convite do governador de São Paulo para comandar sua pré-campanha a presidente nas prévias do PSDB. O motivo foram razões de ordem técnica por conta de outros contratos dele em andamento.

Lá e… De Marco Vinholi, presidente do PSDB-SP: “O mesmo Lula que defendeu o direito da ditadura cubana prender manifestantes que clamam pela liberdade reclamou da prisão dos vândalos que atearam fogo na estátua do Borba Gato”.

…cá. “Prisão para os adversários e liberdade para os aliados, esse é o conceito de democracia de Lula.”

CLICK. O governador João Doria pedalou na noite gelada do sábado, 31, durante a entrega da segunda fase do sistema de iluminação da Ciclovia Novo Rio Pinheiros.

Concurso. O Conselho Nacional do Ministério Público publica esta semana a regulamentação do reconhecimento de diplomas de mestrado e doutorado expedidos por instituições estrangeiras. É obrigatório o prévio reconhecimento do título por instituição de ensino superior brasileira.

Concursos 2. Os diplomas poderão ser utilizados em concursos públicos de provas e títulos, concursos de promoção ou remoção por merecimento e aproveitamento nos processos seletivos de estágios de pós-graduação, no MP, quando houver previsão no edital.

PRONTO, FALEI!

Antonio Neto

Antonio Neto, presidente da Central dos Sindicatos Brasileiros: “Grande vitória para os trabalhadores. A manutenção dos incentivos ao PAT é a garantia do vale-refeição para mais de 40 milhões de brasileiros.”

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG. COLABORARAM BRUNO LUIZ E PEDRO VENCESLAU

Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.