Principais lideranças do PSB apoiaram sanção a Molon

Principais lideranças do PSB apoiaram sanção a Molon

Gustavo Côrtes

04 de agosto de 2022 | 08h00

As principais lideranças regionais do PSB apoiaram a decisão da executiva nacional do partido de excluir o candidato ao Senado pelo Rio Alessandro Molon da divisão dos recursos do Fundo Eleitoral. O objetivo é forçá-lo a deixar a disputa em benefício de André Ceciliano, postulante do PT ao cargo.

Alessandro Molon. FOTO: LUIS MACEDO/CÂMARA DOS DEPUTADOS

Segundo relato de um dos presentes, a decisão contou com o apoio do vice na chapa de Lula, Geraldo Alckmin, assim como dos ex-governadores do Maranhão Flávio Dino e de São Paulo Márcio França. Além deles, os atuais mandatários do Espírito Santo, Renato Casagrande, e de Pernambuco, Paulo Câmara, encamparam a medida.

A reunião que sacramentou, nesta quarta-feira, 3, o corte de verbas foi convocada excepcionalmente para solucionar o impasse no Rio, onde petistas cobram o cumprimento de um acordo segundo o qual o PSB cederia a Ceciliano a posição de candidato ao Senado na chapa de Marcelo Freixo ao governo do Estado em troca do apoio de Lula.

Molon, por sua vez, nega ter feito esse acordo.

Carlos Siqueira, presidente da sigla, foi voto vencido contra os principais líderes da executiva ao resistir em forçar a retirada de Molon do páreo. Ele havia alertado o deputado de que havia pressão de correligionários na semana passada, quando esteve no Rio.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.