Prefeitos do Grande ABC cobram Doria por isonomia em relação à cidade de São Paulo

Prefeitos do Grande ABC cobram Doria por isonomia em relação à cidade de São Paulo

Coluna do Estadão

10 de junho de 2020 | 05h10

Bruno Covas e João Doria. FOTO: NILTON FUKUDA/ESTADÃO

O anúncio de que São Paulo poderá reabrir o comércio de rua e os shoppings centers contrariou os prefeitos do Grande ABC, que temem prejuízos tanto sanitários quanto econômicos com a medida. Para eles, o governador João Doria deu mais ouvidos ao prefeito da capital, Bruno Covas, nas tratativas sobre o combate à epidemia da covid-19. Ressaltam que as cidades da importante região apresentam índices melhores ou iguais a São Paulo, o que não justificaria a decisão heterogênea tomada pelo governo estadual.

Cobertor… Para esses prefeitos, houve falta de articulação política e de bom senso a Doria, que designou ao secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, o papel de negociar com os municípios.

…curto. Lembram que quando Covas quis fazer o malfadado rodízio de carros e quando o Estado antecipou feriados, a região metropolitana foi incluída, mas no momento da retomada de algumas atividades, é deixada de lado.

Expectativa. Os prefeitos da região esperam que Doria anuncie na coletiva à imprensa de hoje a mudança de fase de restrição para que se igualem a São Paulo. As cidades do ABC estão na faixa 1, de alerta máximo, e a capital está na faixa 2, de controle.

Leia aqui a íntegra da Coluna desta quarta-feira.

Tudo o que sabemos sobre:

João Doriabruno covascovid-19coronavírus

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.