Políticos e ministros: cautela contra arroubo

Políticos e ministros: cautela contra arroubo

Coluna do Estadão

10 de julho de 2021 | 05h00

Presidente Jair Bolsonaro; FOTO: UESLEI MARCELINO/REUTERS

Alvos dos constantes ataques de Jair Bolsonaro, dirigentes partidários e ministros do STF procuraram reagir com serenidade ao mais recente arroubo do presidente. Avaliam que a radicalização é tudo o que mais quer Bolsonaro. Em privado, todos entendem a gravidade do momento e se dizem preocupados, porém, permanecem confiantes nas instituições. Ministros do STF conversaram sobre como deveria ser a resposta ao presidente. Uma nota conjunta foi cogitada, mas descartada por entenderem que a defesa deveria ser institucional, via TSE.

Até tu? Até dirigentes de partidos do Centrão, aliados de Bolsonaro, demonstram apreensão com a escalada das ameaças. Mexer com eleição não dá, dizem.

Porta-voz. “O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, teve um comportamento pró-democracia muito firme. Não podemos ceder às ameaças feitas no intuito de desviar o foco da CPI”, disse o senador Omar Aziz (PSD-AM) à Coluna.

Zum… Circulam no Congresso relatos de que Luis Miranda (DEM-DF) teria mostrado a deputados do Centrão trecho de áudio de 50 minutos da conversa com o presidente, quando diz ter denunciado suposto esquema na Saúde.

…zum. Segundo os relatos, na conversa não apareceria apenas o nome do deputado Ricardo Barros (PP-PR), mas também de outros caciques do PP.

Tucanos… Do governador de São Paulo, João Doria (PSDB): “Esse espírito autoritário não tem amparo na população nem no STF nem no Congresso. Seria um enorme retrocesso qualquer ato que impedisse as eleições de 2022”.

…sem muro. Do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB): “O presidente está colocando as eleições em risco. É muito grave o ataque que ele faz a um ministro da Suprema Corte, com as palavras que utiliza. O presidente demonstra total incapacidade de aceitar as diferenças”.

SINAIS PARTICULARES.
José Luiz Datena, apresentador de TV

Kleber Sales

Pé na tábua. Recém-filiado ao PSL, José Luiz Datena tem usado a F-1 para ilustrar sua disposição de concorrer a presidente. Diz que só entra na corrida se tiver “carro competitivo”.

Número… Na conversa que teve recentemente com o ex-presidente José Sarney (MDB), Jair Bolsonaro perdeu a compostura ao falar de Omar Aziz.

…um. Até Renan Calheiros (MDB-AL), um dos alvos prediletos dos bolsonaristas, ficou em segundo plano. O presidente da CPI da Covid sabe como tirar Bolsonaro do sério.

CLICK. Lula recebeu de Douglas Belchior livro comemorativo dos 12 anos da Uneafro. Eles discutiram, entre outras coisas, racismo estrutural e protestos de rua.

Divulgação/Ricardo Stuckert

Tá… A corrupção entrou na pauta de debates da sociedade sobre Bolsonaro em julho. Foi o segundo assunto mais citado nas redes sociais, com uma participação de 12,38% dos comentários, aponta o índice IP Brasil, da .MAP, agência de análise de mídia e de dados.

…nas… A rejeição atinge todos os públicos, com 98% de comentários negativos.

…redes. Temas sobre corrupção se desdobram: além da CPI, com uma participação de 16,48%, há a presença relevante do caso da Covaxin, com 15,13%, e da acusação de rachadinha contra Bolsonaro, com 11,50%, com possibilidade de abertura de CPI específica sobre o tema, com 10,62%.

PRONTO, FALEI!

TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO

Renato Sérgio de Lima, presidente do Fórum Brasileiro de Segurança Pública: “A subida de tom de Jair Bolsonaro e a entrada das Forças Armadas no jogo de ameaças exigem dos comandantes-gerais da PM atenção máxima.”

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG E MARIANNA HOLANDA. COLABOROU BRUNO LUIZ.

Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.