Planalto divulga quanto cada Estado recebeu de repasses em 2020

Planalto divulga quanto cada Estado recebeu de repasses em 2020

Coluna do Estadão

02 de julho de 2020 | 05h00

Foto: André Dusek/Estadão

Em guerra contra os governos estaduais, o Planalto passa a divulgar a partir de hoje, de forma centralizada, os repasses diretos e indiretos aos Estados: convênios, contratos, obras, emendas e parcerias com ONGs dos Estados estarão disponíveis em uma única plataforma. A relação de Bolsonaro com os governadores entrou em uma espiral de conflitos, especialmente durante a pandemia. Os primeiros Estados a ter os repasses divulgados serão Roraima e Maranhão, este último, comandado por Flávio Dino (PCdoB), oposição ao presidente.

Com… Segundo o Planalto, o governo repassou para o Maranhão R$ 583 milhões em emendas parlamentares e R$ 1,4 bilhão em 818 contratos, convênios e parcerias, via ministérios.

…lupa. De obras, foram mais de duas mil, atingindo 216 municípios e custando mais de R$ 4,4 bilhões. Para o combate à covid, repassaram R$ 593 milhões para o Estado e R$ 549 milhões para municípios.

Pai da criança. Os dados já estavam disponíveis, mas pulverizados em diferentes sites. A divulgação será feita via Secretaria de Governo, do Luiz Eduardo Ramos, e a ideia, segundo a pasta, é aumentar a transparência.

Adivinha? Os próximos a ter os números abertos na plataforma serão Rio e São Paulo, mas a Segov nega que o critério seja político. A ideia é, depois, expandir para capitais e municípios.

Missão dada. A consolidação dos dados pode servir de munição aos governistas em embates com os adversários do presidente, que constantemente se queixam de omissão do governo federal. Os números, contudo, serão divulgados sem comparativo direto com períodos anteriores ou outros Estados.

Ixi. Cotado para o MEC, Anderson Correa foi aconselhado por amigos a só topar a empreitada se Jair Bolsonaro lhe conceder “carta-branca” para se livrar dos “olavistas” da pasta.

A história… Mais uma semelhança entre os governos Lula e Bolsonaro: em 2004, a Secom petista teve de tirar do ar propaganda sobre programa de agricultura familiar que mostrava ser enganosas as imagens usadas na peça.

…se repete? Para divulgar suas “ações” na agricultura familiar, o governo Lula usou imagens captadas em uma grande propriedade rural de SP, com agricultores de baixa renda “fakes”. Agora, Bolsonaro, em propaganda, conversou com um banco de imagens.

Passando… Preocupado com o aumento na despesa das eleições deste ano por causa da pandemia, o presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, tem se desdobrado: conseguiu articular com a Fiesp e com a Febraban doações de materiais, como máscaras de proteção e álcool em gel, para a votação.

…o chapéu. O ministro deve ainda procurar confederações como CNI (Indústria). Em reunião com técnicos nesta semana, Barroso determinou a criação de um comitê para organizar as doações por Estado.

Live. O ministro Luiz Fux, futuro presidente do STF, participa amanhã de uma videoconferência sobre fake news da Academia Brasileira de Direito Eleitoral e Político (Abradep). Crítico ferrenho da desinformação, chegou a dizer em 2018 que as eleições poderiam ser anuladas por causa de “fake news”.

CLICK. Soraya Santos (PL-RJ) e outras deputadas da bancada feminina estiveram com André Mendonça para tratar de um protocolo de violência contra a mulher.

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Digital. O PSDB-Mulher lançou plataforma virtual para as cerca de 10 mil candidatas tucanas em todo o País. As bandeiras eleitorais foram adaptadas à nova realidade da pandemia: cidades conectadas, serviços públicos na mão.

Digital 2. Para atender quem não tem acesso à internet, será montada uma “estação” de rádio das mulheres do partido tucano.

Au. De um calejado observador da política, após o desfecho do episódio do cão “Augusto”, devolvido aos donos pela família Bolsonaro: o presidente está no mato e sem cachorro.

SINAIS PARTICULARES.
Jair Bolsonaro, presidente da República

Kleber Sales

PRONTO, FALEI!

DIDA SAMPAIO/ESTADAO

Rogério Carvalho, líder do PT no Senado: “De ‘gripezinha’ classificada por Bolsonaro, pandemia do coronavírus se tornou maior tragédia do século. No Brasil, já são mais de 60 mil vidas perdidas.”

COM MARIANNA HOLANDA.

Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: