Moro sofre pressão, mas tese de armação contra ele ganha força

Moro sofre pressão, mas tese de armação contra ele ganha força

Coluna do Estadão

27 de julho de 2019 | 05h00

Ministro Sérgio Moro. FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

A portaria n.º 666, publicada pelo Ministério da Justiça e que permite a deportação sumária de estrangeiro “perigoso” serviu para aumentar a pressão no mundo jurídico e político para que o ministro Sérgio Moro mantenha distância regulamentar do caso dos hackers para o bem da investigação. Entre procuradores, a portaria foi interpretada como “vaga”, e a OAB pensa em recorrer contra ela. Na outra ponta da disputa, porém, a entrada em cena de Manuela D’Ávila foi comemorada pelo estafe de Moro: reforça a tese de armação política contra ele.

Laços. Além de ter sido candidata a vice de Fernando Haddad (PT) em 2018, Manuela (PCdoB) é figura de destaque do movimento Lula Livre e foi saudada publicamente pelo ex-presidente como uma de suas sucessoras na esquerda.

Onde está… Manuela D’Ávila, citada pelo hacker como a pessoa que teria fornecido seu contato a Glenn Greenwald, está passando uma temporada na Inglaterra, onde fez um curso.

… Manu? Justamente no dia do depoimento do hacker conhecido como “Vermelho”, a ex-deputada iniciava suas férias.

Vacilo. Na PF, impressionou o amadorismo dos hackers de Araraquara. Como exemplo contrário, um agente lembrou de uma quadrilha de traficantes que demorou quase 20 anos para ser presa, apesar de grampeada e monitorada.

Deu ruim. Um conselheiro do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) diz que, se a operação que prendeu os hackers mudar a reclamação disciplinar contra Deltan Dallagnol para alguma coisa, será para pior. Na visão dele, ela só comprova que as conversas foram verdadeiras.

SINAIS PARTICULARES
Deltan Dallagnol, procurador da força-tarefa da Lava Jato

ILUSTRAÇÃO: KLEBER SALES/ESTADÃO

Parlamento… O senador Ciro Nogueira (PP-PI) apresentou projeto de lei no fim do primeiro semestre para dar ao consumidor acesso às informações e aos dados que compõem o seu cadastro positivo e negativo.

… ativo. Como o experiente presidente nacional do PP não entra em bola dividida, o projeto esteve em acordo com a cúpula do Congresso. Faz parte da “agenda positiva” que Rodrigo Maia tenta emplacar.

CLICK. A doleira Nelma Kodama, condenada na Lava Jato e famosa por cantar Amada Amante em um depoimento, postou foto exibindo a tornozeleira eletrônica.

FOTO: REPRODUÇÃO INSTAGRAM NELMA KODAMA

Tudo em… Na disputa pela presidência do diretório paulista do PSL, começa a circular o nome de Renato Bolsonaro como sucessor de Eduardo Bolsonaro, indicado pelo pai para a embaixada de Washington.

… casa. Renato é irmão de Jair Bolsonaro e dono de uma loja de móveis no interior de São Paulo. Ele já participa do diretório estadual. O presidente da República ainda não teria sido consultado sobre a mudança.

Ficou… Em sua preparação para a disputa de 2020, o PSL pensa em contratar o instituto Paraná Pesquisas para realizar sondagens eleitorais em municípios.

… sério. Como a maioria dos diretórios estaduais do PSL está irregular, coube à cúpula nacional tomar a iniciativa das pesquisas.

Guerra. A exigência de compliance por parte de Jair Bolsonaro para continuar no PSL virou chacota entre as alas do partido menos alinhadas com o presidente. Fizeram montagens com reportagens que apontavam Renato como funcionário fantasma na Assembleia paulista.

PRONTO, FALEI!

Randolfe Rodrigues. FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

Randolfe Rodrigues, senador (Rede-AP): “Sérgio Moro quer ser vítima, procurador, promotor, juiz e ministro ao mesmo tempo”, sobre a atuação do ministro da Justiça no inquérito envolvendo os hackers.

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG E MARIANNA HOLANDA. COLABOROU RENATO ONOFRE

Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.