Lula é desafio, mas não significa morte do centro

Lula é desafio, mas não significa morte do centro

Coluna do Estadão

09 de março de 2021 | 05h00

Lula em dezembro de 2017 no Sindicato dos Bancários, em Brasília. FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

Ainda não baixou a nuvem de fumaça, chamas e destroços levantada pela bomba de Edson Fachin, porém, quem tenta enxergar além do cogumelo atômico avalia que não há motivo para pânico e derrotismo no centro do espectro político: 1) o Lula de 2021 não é o todo-poderoso da primeira década deste século porque a canetada de Fachin não tem o poder de reverter imediatamente o estrago feito pela Lava Jato; 2) a volta do petista ao tabuleiro, por ora, não amarra corações e mentes insatisfeitos com a polarização nem apaga erros de Jair Bolsonaro.

Vá… É consenso também que a retomada dos direitos políticos por Lula aumenta o desafio de João Doria, Luciano Huck, Ciro Gomes e tantos pré-candidatos a presidente em 2022.

…com… Segundo um aliado de Huck, é cedo para pessimismo e vaticínio: há uma avenida para quem conseguir dialogar com os desiludidos pela polarização.

…calma. Não é segredo que Lula terá dificuldades se quiser carregar consigo o eleitorado de centro: nos últimos anos, em busca da sobrevivência, o petista radicalizou à esquerda.

Com… Em 2017, na defesa de Lula, o advogado José Roberto Batochio observou: “Atibaia não é Atalaia, e Guarujá não é Guaratuba”.

…delay. Como ficam em São Paulo, o triplex do Guarujá e o sítio de Atibaia não deviam ser julgados por Curitiba. Quatro anos depois, Fachin confirma a tese de Batochio. Ah, Atalaia e Guaratuba ficam no Paraná.

Vento. Do deputado Paulo Eduardo Martins (PSC-PR): “Não é possível vislumbrar futuro para um país que tenha a estabilidade jurídica de uma biruta de aeroporto. Saímos da operação Lava Jato e entramos na operação ‘Lava Lula’”.

É pouco. Do advogado Marco Aurélio de Carvalho: “Aplausos para Fachin, bem-vindo aos bons. Mas está longe de ser solução. É preciso reconhecer a parcialidade de Sérgio Moro e pedir desculpas a Lula”.

CLICK. Tabata Amaral (PDT-SP) recebeu flores de João Campos (PSB-PE) no Dia da Mulher: “Se há cumplicidade na luta pela igualdade, flores são bem-vindas”.

Reprodução/Instagram

Xi… Também não vai ser moleza a caminhada de Lula na esquerda. “Penso ser legítima a candidatura do Lula, mas ele representará o passado do que fez. Com Ciro Gomes, queremos representar o futuro de um projeto”, diz Carlos Lupi, presidente do PDT.

O pai… O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), tem reunião fechada hoje com o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, para tratar de vacina e insumos.

…tá on. Na semana passada, governadores pediram que ele ajudasse no combate à pandemia, diante das enormes dificuldades do Ministério da Saúde.

Fardados. O próprio governo rachou com a PEC Emergencial. Metade quer fatiar o texto, outra não. A primeira é composta por Jair Bolsonaro, Alexandre Ramagem e Alexandre Rolando de Souza. A segunda, por Luiz Ramos e Paulo Guedes – com apoio de Lira, que está irredutível.

SINAIS PARTICULARES.
Marco Vinholi, secretário de Desenvolvimento Regional

Kleber Sales

Treze… Em meio à luta no combate à covid-19, o secretário do Desenvolvimento Regional de São Paulo, Marco Vinholi, coleciona “títulos de cidadão” de municípios.

…listas. O mais recente foi em Santo André, no ABC. Ao todo, mais de 30 cidades em todos os cantos do Estado, de Taubaté a Barretos.

PRONTO, FALEI!

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Henrique Fontana, deputado federal (PT-RS): “A mamata já não é privilégio só dos filhos do presidente: se alastrou por todas as áreas do Executivo”, sobre emprego da mulher de Tarcísio de Freitas na Embratur.

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG, MARIANA HAUBERT E MARIANNA HOLANDA

Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.