Mulher de ministro da Infraestrutura tem cargo na Embratur

Mulher de ministro da Infraestrutura tem cargo na Embratur

Coluna do Estadão

08 de março de 2021 | 05h00

Foto: Alan dos Santos/Presidência da República

Cristiane Freitas, mulher do ministro Tarcísio de Freitas (Infraestrutura), foi contratada pela Embratur no governo de Jair Bolsonaro. Ela é coordenadora de Integridade e Integração desde novembro do ano passado e responde à gerente Catiane Seif, que, como a Coluna mostrou em janeiro, é mulher do secretário da Pesca, Jorge Seif. O salário de Cristiane, segundo dados oficiais, está entre R$ 20 mil e R$ 23 mil mensais, excluídos auxílios como os de refeição, educação e saúde. A Embratur e o ministério dizem que não se trata de nepotismo.

É… Antonio Rodrigo Machado, professor de Direito no Instituto Brasileiro de Ensino, Desenvolvimento e Pesquisa (IDP), porém, vê nepotismo na contratação.

…sim. “Apesar de a súmula 13 do STF não incluir serviço social autônomo (como a Embratur), há uma clara infração no caso dos princípios de moralidade administrativa e impessoalidade, que levaram os ministros a estabelecer parâmetros para nepotismo”, afirmou Machado à Coluna.

Não é. Elival Ramos, professor de Direito da USP, avalia que o caso de Cristiane “não pode ser enquadrado (como nepotismo) pelas regras do STF”. Crítico ao fato de o Supremo ter estabelecido as regras, ele defende que o Congresso legisle sobre o assunto e que casos duvidosos sejam analisados individualmente.

CV. No caso de Cristiane, um resumo do currículo no site da Embratur diz que ela atuou como sócia-gerente de um preparatório para concursos. Não há menções sobre formação acadêmica.

Com a… À Coluna, a Embratur disse que “o parentesco da funcionária com o ministro da Infraestrutura não teria o condão de conduzi-la ao quadro de funcionários da agência, tampouco serve para configurar a prática de nepotismo”.

…palavra. O ministério da Infraestrutura também negou tratar-se de nepotismo e disse que não “tem nenhuma ligação com qualquer contratação que seja realizada pela agência”.

Espaço aberto. O ministro Tarcísio e Cristiane foram procurados pelas assessorias dos órgãos, mas não se manifestaram.

CLICK. A campanha anônima #bolsocaro viralizou nas redes sociais ao criticar a inflação de itens de consumo e a compra da casa milionária de Flávio Bolsonaro.

Reprodução

Quem… A farmacêutica indiana Zydus Cadila, que ofereceu ao governo federal 100 milhões de doses da vacina contra a covid-19, ainda não apresentou documentos à Anvisa para liberação do imunizante no País.

…quer? A empresa diz que está na fase 3 da pesquisa e propôs a transferência de tecnologia de produção ao Instituto Vital Brazil. O Ministério da Saúde ainda não respondeu à oferta. Indonésia e Malásia estão de olho nos lotes.

O poder… Presidente da poderosa Comissão Mista de Orçamento do Congresso, Flávia Arruda (PL-DF), como muitas mulheres, tem se desdobrado nesta pandemia da covid-19 entre a atividade parlamentar, a casa e o cuidado com as filhas em idade escolar.

…é delas. Nas poucas horas de folga, a deputada relaxa acompanhando a série Borgen (Netflix): a obra dinamarquesa retrata a ascensão da personagem Birgitte Nyborg de líder partidária a primeira-ministra.

SINAIS PARTICULARES.
Flávia Arruda, deputada federal (PL-DF)

Ilustração: Kleber Sales

Fera. Em homenagem a este Dia da Mulher, a Prefeitura do Recife (PE) trocou um dos leões de seu brasão oficial por uma leoa.

PRONTO, FALEI! 

Simone Tebet

Foto: Dida Sampaio/ Estadão

Simone Tebet, senadora (MDB-MS): “Feminicídio é crime. É ultrapassado e absurdo aceitar que o argumento da legítima defesa da honra possa impedir a punição de criminosos.”

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG, MARIANA HAUBERT E MARIANNA HOLANDA. COLABOROU MATEUS VARGAS.

Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.