Estudo do TSE aponta que 55 países adiaram eleições por causa de pandemia

Estudo do TSE aponta que 55 países adiaram eleições por causa de pandemia

Marianna Holanda

22 de maio de 2020 | 05h10

Fachada do TSE em Brasília: FOTO: DANIEL TEIXEIRA/ESTADÃO

Um estudo internacional feito no TSE, feito a pedido do ministro e futuro presidente Luís Roberto Barroso, mostrou que em 55 países houve o adiamento de eleições, referendos ou prévias, entre fevereiro e o começo de maio deste ano.

O levantamento, antecipado pela Coluna, revelou ainda 22 nações que mantiveram a disputa, mesmo com a covid-19, como é o caso da Coreia do Sul. As eleições no Brasil estão marcadas para outubro, mas devem ser adiadas pelo Congresso.

O autor do estudo, futuro assessor internacional do TSE, José Gilberto Scandiucci Filho, destaca medidas adotadas pelo país asiático, como a proibição de comícios. Ressalta ainda que, na ocasião, a curva da Coreia do Sul era descendente, o que pode não ser o caso do Brasil em outubro.

Leia aqui a íntegra da Coluna do Estadão.

Tudo o que sabemos sobre:

covid-19EleiçõescoronavírusTSE

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.