Em conversa com Temer, embaixador chinês sinaliza que liberação de insumos pode acelerar

Em conversa com Temer, embaixador chinês sinaliza que liberação de insumos pode acelerar

Marianna Holanda

25 de janeiro de 2021 | 13h18

O ex-presidente Michel Temer recebeu na manhã desta segunda-feira, 25, uma ligação do embaixador da China no Brasil, Yang Wanming.

Na conversa, o diplomata sinalizou que as questões técnicas que estavam travando a liberação dos insumos para produzir vacinas contra a covid-19 no Brasil estavam praticamente superadas. Wanming indicou que agora o processo deve acelerar, apesar de não ter falado em datas.

A Wanming, Temer afirmou que trata-se de um pedido humanitário, e ressaltou a importância da liberação dos insumos, independente de eventuais ruídos políticos. Segundo relatos, a ligação foi bastante positiva.

O embaixador agradeceu o contato e reconheceu a boa relação do ex-presidente com os chineses, inclusive hoje com o setor privado – o ex-presidente faz consultoria jurídica para a Huawei no Brasil. O embaixador prometeu repassar o pedido de Temer ao presidente Xi Jinping.

Na semana passada, como a Coluna antecipou, Michel Temer procurou o ex-embaixador da China no Brasil, Li Jinzhang, para tentar destravar a exportação dos insumos. Tanto na conversa da semana passada quanto nesta de segunda-feira, o emedebista lembrou de como a China foi importante para o Brasil à época da Operação Carne Fraca, garantindo as importações do produto brasileiro.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.