Em campanha antecipada, União Brasil sofre pressão por ‘clareza eleitoral’

Em campanha antecipada, União Brasil sofre pressão por ‘clareza eleitoral’

Alberto Bombig, Camila Turtelli e Matheus Lara

07 de dezembro de 2021 | 02h17

O presidente do PSL, Luciano Bivar (à esq.) e ACM Neto, presidente do DEM. Com a fusão, siglas formação a União Brasil. Foto: Gabriela Biló/Estadão.

Dirigentes do União Brasil têm sido cobrados a dar maior clareza ao projeto eleitoral para 2022. Seja pela ala que pretende estar ao lado de Jair Bolsonaro (PL), seja pela atualmente mais alinhada a Sérgio Moro (Podemos), a ideia é buscar celeridade. Afinal, em uma campanha eleitoral tão antecipada, o futuro partido corre risco de ser atropelado na formação de alianças e, consequentemente, dos apoios regionais. Aliás, a estruturação dos palanques estaduais é um entrave nas discussões entre a turma de Moro e o União Brasil. Um dos motivos é o alinhamento de possíveis candidatos a governador pelo futuro partido com Bolsonaro, como, por exemplo, Capitão Wagner, ainda filiado ao Pros, no Ceará, e Marcos Rocha, em Rondônia.

OPORTUNIDADES. A fusão DEM-PSL tem sido chamada de “primeira janela” para trocas de partido, antes da oficial, prevista para março de 2022.

NA MESA. Três nomes da Região Nordeste têm sido citados como opções do futuro União Brasil para ocupar a vice de Sérgio Moro: Luciano Bivar (PSL-PE), Mendonça Filho (PE) e o líder do DEM na Câmara, Efraim Filho (PB).

VERDE. O pré-candidato à Presidência Felipe d’Avila (Novo) procura um coordenador de campanha que una meio ambiente e economia. “A questão fundamental daqui para frente será a da economia com carbono neutro no Brasil, inclusive para atrair investimentos.”

CLICK. Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara

Foto: Reprodução/Instagram Arthur Lira

Deputado federal (esq.) recebeu o ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite. “Conversamos sobre projetos que poderão ser pautados na Câmara.”

EU, NÃO. O senador Jader Barbalho (PA) nega estar trabalhando por uma aliança de seu MDB com Lula (PT).

TÔ SABENDO. O deputado Sanderson (PSL-RS), relator do setor da Saúde no Orçamento 2022, disse estar ciente das dificuldades nas contas públicas após o Conselho Nacional de Saúde (CNS) enviar recomendação ao Congresso afirmando que não haverá dinheiro suficiente para continuidade do programa de imunização dos brasileiros contra a covid-19.

DINHEIRO. “Estou atuando para que, no âmbito da Comissão Mista de Orçamento, os valores destinados, especificamente, para aquisição de vacinas sejam majorados a ponto de atender a necessidade de imunização total da população brasileira em 2022”, disse ele à Coluna.

PRIORIDADE ZERO. O Conselho Nacional de Saúde informou na semana passada que busca a garantia da aplicação de, no mínimo, R$ 200 bilhões em ações e serviços públicos de saúde para o próximo ano.

SOB NOVA… Gente importante no PL acha que o esperto Valdemar Costa Neto será engolido pela esperteza. Quem conhece o clã Bolsonaro de longa data tem a mesma impressão: não há um cargo disponível em qualquer estrutura que o presidente e seus filhos não queiram tomar para si, custe o que custar, do jeito que for.

…DIREÇÃO. Por ora, o escolhido pelo clã para comandar a invasão no PL é Flávio Bolsonaro, o mais jeitoso dos filhos.

SINAIS PARTICULARES (por Kleber Sales), Flávio Bolsonaro (PL-RJ), senador

APARANDO… Depois de cumprir o prazo pedido por Arthur Lira (PP-AL) para discutir e votar a PEC da segunda instância somente nesta semana, a comissão especial sobre o tema na Câmara desconsidera arrastar por mais tempo sua tramitação. A ideia é fazer a proposta andar mesmo que o acordo para não haver obstrução ou pedido de vistas não seja respeitado.

… ARESTAS. O aviso será dado ainda nesta terça-feira, 7, logo cedo. O presidente da comissão, Aliel Machado (PSB-PR), antecipou voo para Brasília após ser chamado para reunião nesta manhã com Lira e o relator do texto, Fábio Trad (PSD-MS). A PEC está parada desde novembro de 2019, após passar pela CCJ. A pandemia também afetou a tramitação.

CAI… A possibilidade de tirar do ministro Raimundo Carreiro da relatoria do caso sobre o cartão corporativo da presidência da República é conversado na cúpula do Tribunal de Contas, dizem fontes. Carreiro foi indicado por Jair Bolsonaro para assumir a embaixada do Brasil em Portugal e há questionamentos se ele pode continuar no caso.

…NÃO CAI. Na semana passada, a corte negou um pedido de suspeição do ministro feito pelo deputado Elias Vaz (PSB-GO), da Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara. Na sexta-feira, no entanto, o PSOL pediu a substituição à presidente do TCU, Ana Arraes.

BOLSO. A inflação passou a ser a preocupação número um dos brasileiros após quase 21 meses de pandemia, de acordo com levantamento inédito do Instituto Sivis e da USP. A sondagem é a parte final de um estudo global da World Values Survey Association (WVSA) chamado “Valores em Crise”, que tem reunido percepções da população em diferentes países desde o início da pandemia.

O QUE IMPORTA. 37,8% dos entrevistados apontaram o combate à crise econônica como prioridade para o pós-pandemia. Essa preocupação foi citada por 29,1% na primeira rodada do estudo em maio de 2020. Até agora, a manutenção da ordem política no País era o que vinha sendo apontada como principal desafio na visão dos brasileiros. Passou de 40,1% para 36,4%.

DEMOCRACIA? Diante da crise, o estudo traz dados preocupantes sobre relativização de valores democráticos: 26% dizem não ver problema que o governo eventualmente tome decisões que passem por cima de leis ou instituições para resolver problemas. Apenas 20,9% dos entrevistados discordam totalmente desse tipo de ação autocrática.

AVALIAÇÃO. “Os dados evidenciam a superficialidade das raízes democráticas para os brasileiros, que diante de situações difíceis flertam muito facilmente com alternativas não-democráticas”, diz Diego Moraes, do Instituto Sivis.

PEGA! O Ministério da Justiça e da Segurança Pública inaugura hoje, 7, o Centro de Desenvolvimento de Cães da Polícia Rodoviária Federal. A unidade em Brasília faz parte dos projetos financiados pelo Fundo Nacional Antidrogas (Funad), que recebe recursos da venda de bens apreendidos do tráfico de drogas no país.

Cão em treinamento pela Polícia Rodoviária Federal. Unidade de treinamento será inaugurada nesta terça, 7. Foto: Divulgação

CONTATINHOS. O ex-governador de São Paulo, Márcio França, tem um jantar com a bancada federal do PSB em Brasília nesta terça-feira, 7.

CAPITAL. O senador Izalci Lucas (PSDB) lança sua pré-candidatura ao governo do Distrito Federal junto com a inauguração da nova sede dos tucanos em Brasília na próxima semana.

RELGOV. Carolina Venuto e Marcos Lima foram reeleitos para mais um biênio na presidência e vice-presidência, respectivamente, da Associação Brasileira de Relações Institucionais e Governamentais (Abrig).

PRONTO, FALEI! Sóstenes Cavalcante, deputado federal (DEM-RJ)

“Fica explícito com o comportamento de alguns o preconceito contra a fé evangélica no País. Pensei que já tínhamos superado isso!”, sobre críticas à primeira-dama

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.