Cid Gomes defende Tabata Amaral no PDT

Cid Gomes defende Tabata Amaral no PDT

Coluna do Estadão

20 de julho de 2019 | 05h00

O senador Cid Gomes (CE) acha que o PDT deveria ter uma “dose de boa vontade” para com Tabata Amaral, que votou a favor da reforma da Previdência, contra a orientação do partido. Segundo o irmão de Ciro Gomes, a deputada ainda é nova na política e “sem traquejo”. Porém, para Cid, Tabata deve ter a humildade de se comprometer a seguir as orientações partidárias daqui para frente. “Se ela tinha posição contrária, há instâncias às quais ela poderia ter recorrido internamente”, diz ele. É um apoio político peso-pesado para a parlamentar.

Sem divórcio. Cid também propõe um tratamento diferenciado a Tabata porque o voto dela não foi fisiológico. “Quem vendeu o voto ao governo, por cargo ou emenda, deve ser expulso do PDT. Ao que me consta, não foi o caso de Tabata.”

Vertical. Para Cid, no entanto, o momento é de fortalecer os partidos. Para o senador, isso só vai acontecer quando os eleitores souberem de fato qual é o posicionamento de cada legenda sobre cada assunto.

Vem! A ex-senadora Marina Silva (Rede) também entrou na disputa por Tabata Amaral, cortejada por vários partidos, como o Cidadania e o PSDB. Marina ligou para prestar solidariedade aos ataques que a deputada vem recebendo.

Cada um… O ator e deputado federal Alexandre Frota (PSL-SP), ao contrário do presidente Jair Bolsonaro, gostou do filme sobre a vida de Bruna Surfistinha.

…na sua. “Foi uma boa produção que empregou muitos profissionais. O Jair tem a opinião dele. Eu, por exemplo, não assistiria Superação o Milagre da Fé”, disse o deputado do PSL.

CLICK. O secretário de Educação de SP, Bruno Caetano (o menino à esq.), postou foto de encontro (1989) com o educador Paulo Freire, então à frente da secretaria.

Reprodução arquivo pessoal

 

Antes tarde. Augusto Coutinho (SD-PE) recebeu um elogio de Tarcísio de Freitas por ter conseguido, depois de 24 anos no Congresso, aprovar a Lei de Licitações, da qual foi relator. O ministro da Infraestrutura disse que o deputado entrará para a história.

SINAIS PARTICULARES.

Augusto Coutinho, deputado federal (SD-PE)

 

 

Kleber Sales

Casa nova. Valério Stumpf despediu-se do cargo de secretário executivo do general Augusto Heleno no GSI. Promovido a general quatro estrelas, assumirá a Secretaria de Economia e Finanças do Exército.

Deu ruim. O PT paulistano está preocupado com a decisão de Fernando Haddad de não disputar a Prefeitura. Dos nomes na mesa até agora, ele era o único com capacidade de atrair o eleitorado jovem da capital.

 

PRONTO, FALEI!

Marcelo Freixo, deputado federal (PSOL-RJ): “O fanatismo ideológico do presidente não permite que ele conheça o País. Só enxerga o que quer ver”, sobre Bolsonaro ter dito que não há fome no Brasil.

COM JULIANA BRAGA E MARIANNA HOLANDA. COLABOROU RICARDO GALHARDO

Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestada

.

Tendências: