Cacique do MDB não quer fundo partidário para Tebet: ‘Sem viabilidade’

Cacique do MDB não quer fundo partidário para Tebet: ‘Sem viabilidade’

Felipe Frazão

05 de maio de 2022 | 05h00

Eunício Oliveira, ex-presidente do Senado e que tentará uma vaga de deputado federal pelo MDB do Ceará, é contra seu partido investir na candidatura de Simone Tebet. Para ele, recursos da sigla devem ser investidos na eleição de deputados.

“Vamos colocar o dinheiro do fundo eleitoral (R$ 417 milhões) para ter 0,5% dos votos, uma candidatura que não tem viabilidade? Vai acabar com a bancada do MDB, virar um nanico”, diz.

Eunício diz estar pensando em “preservação partidária”. “Não estou contra ninguém, estou pensando na preservação partidária. Não existindo candidatura própria, muitos de nós têm afinidade com Lula, porque nosso partido nunca foi de direita. Os direitistas deveriam sair do MDB. Como democrata, eu respeito até os fascistas que possam estar dentro do MDB, mas não são emedebistas raiz.”

O ex-presidente do Senado, Eunício Oliveira. Foto: André Dusek/Estadão

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.