André Dusek/Estadão
André Dusek/Estadão

Oposição protocola novo pedido de impeachment de Dilma

Relatório entregue a Eduardo Cunha lista decretos que previam aumento de gastos neste ano sem autorização do Parlamento

Igor Gadelha, Agência Estado

21 Outubro 2015 | 10h49

Brasília - Líderes de partidos da oposição ao governo Dilma Rousseff protocolaram pouco antes das 10h30 desta quarta-feira, 21, um novo pedido de impeachment da presidente. Deputados do DEM, PSDB, PPS e Solidariedade chegaram à Câmara dos Deputados empurrando um carrinho com o relatório acomodado em três volumosas pastas. Após protocolar o pedido, eles iniciaram uma reunião com o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que prometeu analisar o documento com "isenção"

Assinado pelos juristas Hélio Bicudo, fundador do PT, e Miguel Reale Jr., ex-ministro da Justiça do governo Fernando Henrique Cardoso, e pela advogada Janaina Paschoal, o novo pedido de afastamento estava previsto para ser entregue na última sexta-feira.

O adiamento se deu porque os líderes da oposição queriam anexar como justificativa do afastamento alguns decretos presidenciais que previam aumento de gastos neste ano sem autorização do Parlamento. Esses decretos são considerados pelos líderes oposicionistas como indícios de "pedaladas fiscais" no atual mandato.

Mais conteúdo sobre:
impeachment. Eduardo Cunha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.