Reprodução/CNN
Reprodução/CNN

Mídia internacional destaca 'desafio' de Lula ao prazo para se apresentar à PF

Principais veículos de imprensa do mundo repercutiram o caso nesta sexta-feira

O Estado de S. Paulo

06 Abril 2018 | 20h26

Os principais veículos de imprensa do mundo destacam em suas páginas na internet a decisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) de descumprir o prazo para uma apresentação voluntária à Polícia Federal (PF) estipulado no mandado de prisão do juiz Sérgio Moro.

New York Times, principal jornal dos Estados Unidos, ressalta que Lula "desafiou" o prazo das 17h para se entregar voluntariamente e acrescenta que a decisão do petista pode ser o prenúncio de uma "disputa dramática" com autoridades de segurança.

A atitude "desafiadora" do petista também faz parte da abordagem do Washington Post, que destaca que a resistência do ex-presidente se dá enquanto multidões se manifestam tanto contra quanto a favor dele.

A emissora americana CNN escreve na página inicial de seu site que Lula deixou de se apresentar para ser levado à prisão.

O britânico Financial Times afirma em uma parte de menor destaque da sua página inicial que "o presidente que transformou o Brasil faz sua última resistência".

+ Prazo de Lula acabou, e agora?

Ainda na Inglaterra, o The Guardian também destaca o fato e lembra o tuíte do General Villas-Bôas na última quarta-feira: "Na noite anterior à decisão, um general brasileiro ameaçou a suprema corte por meio do Twitter, o que abalou muitos em um país que teve uma ditadura militar por mais de 20 anos".

Também na página inicial, o alemão Die Zeit ressalta que o advogado do ex-presidente, Cristiano Zanin Martins, afirmou ter recorrido ao Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU) para evitar a prisão.

+ MST joga tinta vermelha no prédio de Cármen Lúcia em Minas

O espanhol El País noticia que Lula "negocia com a Justiça sua entrega para ir ao cárcere" e faz uma cobertura em tempo real do caso.

O português Público vai além e, no principal destaque de seu site, afirma que "Lula não quer entregar-se hoje", também com atualizações ao vivo.

No italiano Corriere della Sera, a manchete da página inicial diz que, após não se entregar à polícia, o petista está "entrincheirado" na sede do Sindicato dos Metalúrgicos.

+ AO VIVO: Confira as últimas informações sobre a prisão de Lula

O argentino La Nación é mais um a evidenciar a cobertura do caso de Lula no maior destaque de seu site, com a manchete "Tensão máxima no Brasil: entrega de Lula à Polícia Federal é negociada".

O também argentino Clarín também dá grande destaque ao mandato de prisão de Lula e também afirma que o ex-presidente 'desafia a justiça'. "Uma vez expirado o prazo de rendição, ele permanece trancado no centro sindical. Cerca de 30.000 manifestantes acompanham-no e apelam para "resistir" à ordem do juiz Moro, cogitando um cordão humano", afirma a publicação.

+ Lula pode se entregar após missa por Marisa

Enquanto isso, o francês Le Monde vem com a manchete "Suprema Corte do Brasil dá sinal verde para a prisão do ex-presidente Lula.

Por seis votos a cinco, os juízes rejeitaram seu pedido de habeas corpus. O ex-chefe de Estado foi condenado a mais de 12 anos de prisão por corrupção em janeiro."

A Al Jazeera, principal emissora de TV do Catar e um dos maiores veículos do Oriente Médio, também repercutiu a crise: "Luiz Inácio Lula da Silva, ex-presidente do Brasil e líder nas projeções para as eleições de outubro, ignorou o prazo para se entregar à polícia e iniciar uma sentença de 12 anos de prisão por corrupção".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.