STJ nega rever decisão do Tribunal da Lava Jato sobre manter Moro nos processos

Defesa do ex-presidente recorreu ao ministro Felix Fischer para que ele alterasse decisão do TRF-4, que não acolheu argumento de que magistrado é suspeito para condenar petista no caso triplex

Fausto Macedo, Ricardo Brandt, Julia Affonso e Luiz Vassallo

13 Novembro 2017 | 15h11

Lula durante depoimento a Moro. Foto: Reprodução

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou à defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva um pedido de revisão da decisão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), que considerou que o juiz federal Sérgio Moro não é suspeito para julgar o petista.

O pedido foi feito no processo em que Lula foi condenado por Moro a 9 anos e seis meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso triplex do Guarujá. No dia 8, o STJ publicou decisão do ministro Félix Fischer negando o Agravo em Recurso Especial movido pela defesa, que pedia reavaliação da decisão do Tribunal da Lava Jato – a segunda instância de Moro.

Documento

No início de outubro a defesa do ex-presidente pediu para que o STJ reanalisasse decisão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4).

 A defesa do petista pediu inicialmente a Moro para que avaliasse sua suspeição. O magistrado negou. Em seguida, recorreu ao TRF-4, que também não deu provimento. Os pedidos e os julgamentos foram realizados em 2016.

Não é a primeira derrota da defesa de Lula no STJ. Em agosto, o ministro Felix Fischer negou um habeas corpus que pedia a suspeição de Moro.