Odebrecht relança canal ‘Linha de Ética’

Odebrecht relança canal ‘Linha de Ética’

Grupo anuncia que captação de relatos e denúncias será realizada por empresa independente para assegurar 'anonimato e mais segurança'

Nathalia Larghi

26 Maio 2017 | 14h13

Sede da Odebrecht em São Paulo. Foto: JF Diorio/Estadão

Um dos personagens principais nas investigações da Lava Jato, o Grupo Odebrecht lançou um canal para que funcionários e clientes denunciem eventuais comportamentos não éticos e violações às políticas internas, regras e legislações. Chamado de “Linha de Ética”, a ferramenta foi relançada de forma terceirizada e independente, o que, segundo o grupo, reforça o anonimato e o sigilo de quem fizer os relatos.

ASSISTA:Assista à delação premiada de Marcelo Odebrecht

A denúncia pode ser feita por mensagem de voz e de texto ou pelo telefone, falando direto com um atendente. O canal ainda permitirá que o denunciante acompanhe anonimamente o andamento do assunto reportado por meio de um número de protocolo. Ao acessar novamente o serviço, o denunciante será informado do andamento do processo. A funcionalidade permite também que a Odebrecht possa se comunicar anonimamente com o denunciante, solicitando informações adicionais e esclarecimentos.


A empresa responsável pela gestão da recepção das denúncias é a ICTS, escolhida em um processo de concorrência. Segundo a Odebrecht, quatro empresas foram convidadas para participar – uma delas recusou o convite e as outras três enviaram suas propostas. Em nota enviada por sua assessoria de imprensa ao Estado, “a proposta da ICTS foi apontada como vencedora com base em critérios técnicos e financeiros. Antes de ser contratada, porém, a ICTS passou por um processo de homologação, que inclui a checagem de informações, inclusive sobre conformidade com legislações e nossas políticas”.

Assim que uma denúncia é recebida, a ICTS irá encaminhar à equipe de Conformidade de cada empresa do grupo Odebrecht com uma classificação por categoria e uma graduação do risco associado. A empresa também irá produzir um relatório com recomendações para condução da investigação do assunto reportado. A partir desse documento, as equipes de conformidade conduzirão as investigações internas. “Quanto mais informações houver na denúncia feita, mais rápida será a conclusão do processo investigativo”, afirmou a Odebrecht em nota.

Uma das principais vantagens, segundo o grupo, é que o denunciante poderá conversar com um especialista – chamado na ICTS de consultor de risco, já que os funcionários têm formação em cursos como engenharia, direito e ciência política –, o que, segundo a empresa “tornará a denúncia mais rica e detalhada, além de permitir que as medidas necessárias sejam tomadas de forma mais rápida”.

A Odebrecht S.A e cada Negócio têm sites e telefones (ligação gratuita, 0800) próprios para o registro das denúncias, disponíveis no www.odebrecht.com/linhadeetica. O sistema está ativo 24 horas, em todos os da semana. O site do novo canal e o atendimento pelo telefone de ligação gratuita estão disponíveis em português, inglês e espanhol.

Mais conteúdo sobre:

operação Lava JatoOdebrecht