Bolsonaro apoia Villas Bôas: ‘Partido do Exército é o Brasil’

Bolsonaro apoia Villas Bôas: ‘Partido do Exército é o Brasil’

A fala de Villas Bôas, às vésperas do julgamento do Habeas Corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), foi entendida como um recado aos ministros do Supremo Tribunal Federal.

Luiz Fernando Teixeira

04 Abril 2018 | 08h24

Jair Bolsonaro. Foto: Nilson Bastian/Câmara dos Deputados

O pré-candidato à presidência da República Jair Bolsonaro (PSL), que é capitão reformado do Exército, apoiou a declaração do general-comandante Eduardo Villas Bôas de que o Exército ‘se mantém atento às suas missões institucionais’, nesta terça-feira, 3.

Bolsonaro escreveu que ‘o partido do Exército é o Brasil. Homens e mulheres, de verde, servem à Pátria. Seu Comandante é um Soldado a serviço da Democracia e da Liberdade. Assim foi no passado e sempre será’. A fala de Villas Bôas, às vésperas do julgamento do Habeas Corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), foi entendida como um recado aos ministros do Supremo Tribunal Federal. Ele recebeu apoio de diversos oficiais do Exército.

Também deputado pelo Rio de Janeiro, Jean Wyllys (PSOL) fez duras críticas ao que ele chamou de ‘chantagem’ e ‘estímulo ao caos social’ promovido pelo general. “As mensagens são graves demais, são uma chantagem ao Supremo Tribunal Federal, talvez a maior chantagem desde a ditadura”, diz Jean.

O parlamentar afirma que ‘não é papel’ do general Villas Bôas ‘chantagear o STF para defender sua posição ideológica’. “O Congresso ainda não foi fechado, os 513 deputados e 81 senadores eleitos tem que ser respeitados.”