Temer leva embaixadores a churrascaria que serve carne importada
As informações e opinões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Temer leva embaixadores a churrascaria que serve carne importada

Em nota, o Palácio do Planalto disse que "todas as carnes servidas foram de origem brasileira"

Andreza Matais e Naira Trindade

19 Março 2017 | 20h14

temer churrascaria

A churrascaria Steak Bull, escolhida pelo presidente Michel Temer para demonstrar apoio à carne brasileira, informa aos clientes que não vende carne bovina nacional. 

Um atendente disse à Coluna que a churrascaria “só trabalha com corte europeu, australiano e uruguaio”. “Pode vir tranquilo que a gente mostra a câmara fria e o açougue”, garante o funcionário da Steak Bull. LEIA A ENTREVISTA DO FUNCIONÁRIO.

Ao final da coletiva de imprensa sobre a Operação Carne Fraca, o presidente convidou os embaixadores para acompanhá-lo à churrascaria.

“Na verdade, quero convidá-los para que possamos sair daqui, quem puder aceitar o convite, que nós aqui do governo vamos fazê-lo e vamos todos a uma churrascaria para comer uma carne brasileira. De modo que os senhores embaixadores que puderem e quiserem e nos derem a honra da companhia nós queremos convidá-los, é no Steak Bull, que é o antigo Porcão. Nós vamos indo para lá logo mais, se os senhores nos derem a honra, nós ficaríamos muito felizes”, chamou Temer.

O Planalto afirmou, por meio de assessores, que a escolha do lugar se deu por meio do cerimonial, que avaliou tamanho do lugar e proximidade com o Palácio do Planalto.

COM A PALAVRA, O PALÁCIO DO PLANALTO:

Após a Coluna do Estadão publicar a informação de que a Steak Bull não trabalha carne bovina nacional, a assessoria do presidente Temer divulgou a seguinte nota:

Nota à Imprensa

Todas carnes servidas, neste domingo, ao presidente Michel Temer e aos embaixadores convidados para jantar na churrascaria Steak Bull foram de origem brasileira. A gerência do estabelecimento inclusive apresentou os produtos servidos a órgãos sérios da imprensa que questionaram a origem do produto.

Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República

 

Mais conteúdo sobre:

Temerembaixadores
0 Comentários