Ueslei Marcelino
Ueslei Marcelino

Zveiter diz ter 'independência' para relatar denúncia

Deputado afirma que não está pensando 'em eleitor' em sua primeira entrevista após indicação

Renan Truffi e Daiene Cardoso, O Estado de S.Paulo

04 de julho de 2017 | 19h27

BRASÍLIA - Em sua primeira entrevista como relator da denúncia contra o presidente Michel Temer, Sergio Zveiter (PMDB-RJ) disse nesta terça-feira, 4, ter "total" independência para relatar a ação da Procuradoria-Geral da República (PGR). "Meu compromisso é com o País, é com o Brasil", declarou.

O deputado afirmou que não tem problema em receber pressão. "Comigo não tem pressão. A única pressão que me causa às vezes perplexidade é quando eu vou ao médico tirar a pressão, para ver se estou com pressão alta ou baixa. Minha pressão é normal, graças a Deus", disse.

Zveiter informou que ainda terá uma reunião com o presidente da Comissão de Constituição e Justiça, Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), para apreciar o rito da denúncia. Ele disse não saber se é muito ou pouco o prazo de cinco sessões plenárias para conclusão do processo na CCJ após a apresentação da defesa. Nesta terça, o plenário da Câmara teve quórum e, oficialmente, começou a contar o prazo das dez sessões plenárias para apresentação da defesa.

Questionado sobre a possibilidade de ouvir testemunhas na ação, Zveiter disse que a CCJ não tinha condições de virar uma CPI. O peemedebista disse que vai se limitar apenas a apresentar um parecer sobre o caso e que não tinha "condições de proteger" o presidente da República. "Não estou pensando em eleitor, estou pensando no Brasil", completou.

Mais conteúdo sobre:
Sergio ZveiterRodrigo Pacheco

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.