Zulaiê Cobra pediu para Gtech participar de concorrência

A deputada Zulaiê Cobra (PSDB-SP) solicitou ao então secretário executivo do Ministério da Fazenda, Amaury Bier, em 17 de abril de 2001, especial atenção ao pleito da Gtech, no sentido de participar da concorrência aberta pela Caixa. Naquela ocasião, pretendendo não depender unicamente da Gtech para a prestação dos serviços na rede de casas lotéricas, a Caixa abriu licitação pública partilhada por região e serviço. A licitação não foi concluída porque a Gtech obteve liminar na Justiça.Os dois ofícios da deputada a Amaury Bier ? no segundo, de 24 de maio, ela apenas reitera que não obteve qualquer resposta da Caixa - foram divulgados, o que obrigou a própria deputada e o líder do partido no Senado, senador Arthur Virgílio (AM) a reagir. Arthur Virgílio acusou o PT de estar iniciando a operação gambá. ?Eles estão espalhando mau cheiro para ver se se salvam?, observou, acrescentando que a estratégia não vingará. ?A deputada tem a confiança do partido?, declarou. No ofício ao ex-secretário executivo do Ministério da Fazenda, a deputada relata que foi procurada pelos representantes da empresa que estavam indignados com a situação. Ela explica que a indignação da empresa se devia ao fato de que não seria preciso nem mesmo nova concorrência, pois os serviços prestados se encontravam em vigência contratual. ?Isso posto, peço-lhe o obséquio de mandar examinar o assunto por pessoa independente, sustando o edital ? se for o caso ? para que não exista perda irreparável aos referidos solicitantes?. Zulaiê Cobra explicou, em nota à imprensa, que em nenhum momento pressionou a direção da Caixa ou qualquer funcionário para agir em benefício da empresa. Ela disse que ao encaminhar o ofício atendeu a um pedido do ex-senador José Richa, pedindo a realização de uma audiência para a direção da Gtech na Caixa. ?Em nenhum momento fiz lobby ou agi na tentativa de beneficiar a empresa, mas apenas encaminhei o ofício, uma das atividades dos parlamentares, visando a marcação de reunião para resolver pendências judiciais entre a Gtech e a direção da Caixa?, disse a deputada na nota.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.