Yeda vetará aumento de servidores do Judiciário

A governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius (PSDB), tende a vetar o reajuste de 6,09% para os servidores do Judiciário, Ministério Público e Tribunal de Contas aprovado no dia 12 de dezembro pela Assembléia Legislativa. A decisão deve ser anunciada na terça-feira. Os deputados terão prazo de 30 dias, a partir do início da nova legislatura, em 2 de fevereiro, para manter ou derrubar o veto.A prioridade do governo da tucana é zerar o déficit das finanças públicas do Estado. O aumento, concedido pelos deputados a título de reposição de perdas salariais de 2004, beneficia 11 mil funcionários e exige gastos adicionais de R$ 40 milhões por ano aos cofres públicos. Na sexta-feira passada, Yeda confirmou que 20% dos cargos comissionados não serão preenchidos por seu governo e exigiu cortes de 30% nas despesas de custeio de todas as secretarias. É possível ainda que a governadora congele os salários de todo o funcionalismo por dois anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.