Yeda decide comprar um avião e diz que ideia é de Lula

Ainda em processo de recuperação de grave crise financeira, o governo do Rio Grande do Sul resolveu comprar um avião para as viagens da governadora Yeda Crusius (PSDB). Yeda justificou a decisão com a necessidade de maior autonomia e segurança de voo em suas viagens. Segundo o chefe da Casa Militar, tenente-coronel Joel Prates Pedroso, o modelo pretendido é um jato com capacidade para 16 a 20 passageiros e autonomia para voos intercontinentais. Yeda teria sido incentivada pessoalmente pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva a adquirir o avião. "O presidente (Lula) cobrou autonomia e segurança de voo", contou o chefe da Casa Militar sobre a conversa. Ainda em seu primeiro mandato, o presidente também tomou a iniciativa de adquirir um avião novo para suas viagens. O Airbus comprado pela Presidência acabou apelidado de Aerolula.O governo gaúcho montou um grupo de trabalho para estruturar a licitação. O modelo que o Estado procura pode custar entre US$ 8 milhões e US$ 22 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.