Yeda conversa com Serra e FHC sobre agenda tucana

A governadora eleita do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius (PSDB), esteve reunida em São Paulo com o governador eleito de São Paulo, José Serra (PSDB), e com o ex-presidente tucano Fernando Henrique Cardoso. Apesar de ter conversado separadamente com os dois - o encontro com Serra ocorreu na noite de terça-feira e com FHC na manhã desta quarta - o tema desses encontros girou em torno do fortalecimento do PSDB e da agenda consensual que os governadores da sigla pretendem encaminhar ao Congresso.A agenda comum foi apresentada no dia 14 deste mês pelo governador reeleito de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB). Dentre as medidas já discutidas, estão a redistribuição das receitas de tributos concentrados em poder da União, que hoje representam 80% da massa tributária do País, o estabelecimento de novos valores para o ressarcimento aos Estados e municípios exportadores pelas perdas com a Lei Kandir, a transferência de recursos da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) e do Pasep para os Estados, unificação das alíquotas do ICMS, a descentralização da malha rodoviária e a conclusão da reforma tributária.Na avaliação dos tucanos, através dessa agenda denominada "repactuação federativa", o partido poderá exercer uma oposição com firmeza e responsabilidade e trazer ao cenário nacional a discussão de propostas desenvolvimentistas. Yeda Crusius já havia dito que tem conversado com governadores de outras legendas, tais como o PMDB, para buscar a adesão a essas propostas. Ela acredita que é fundamental o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) apresentar a sua agenda para o País, porém, acha também necessário os governadores se articularem em torno de medidas positivas para o Brasil e levarem essa discussão ao Congresso Nacional.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.