Yeda anuncia mais seis secretários e completa equipe

A governadora eleita do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius (PSDB), confirmou nesta segunda-feira os seis nomes que faltavam para a montagem de todo o seu secretariado, sem apresentar qualquer surpresa. O deputado federal Enio Bacci (PDT) assumirá a Secretaria da Segurança Pública com autonomia para escolher os chefes da Brigada Militar (a polícia militar do Rio Grande do Sul) e da Polícia Civil. Outro pedetista, o deputado estadual Paulo Azeredo, será o secretário de Obras Públicas. E Luiz Augusto Lara, do PTB, continuará na pasta de Turismo, que ocupa desde o início do governo de Germano Rigotto (PMDB). O partido do atual governador, que já havia cedido o chefe da Casa Civil e o secretário da Saúde, também vai participar da nova gestão, com o deputado estadual Marco Alba na Secretaria de Habitação, Saneamento e Desenvolvimento Urbano. Para a Secretaria do Meio Ambiente, Yeda nomeou a bióloga Vera Calegaro, filiada ao PSDB. E para a Secretaria da Cultura, a governadora escolheu a vereadora de Porto Alegre Mônica Leal (PP). O primeiro escalão do governo de Yeda terá quatro secretários do PSDB, três do PMDB e do PP, dois PTB, do PDT e do PPS, um do PFL e um sem filiação partidária.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.