Xucurus invadem terras de acusado de mandar matar índio

Cerca de dois mil índios da tribo Xucuru ocuparam hoje seis fazendas situadas em área da reserva indígena em Pesqueira, no Agreste Pernambucano, bloquearam a PE-219, que dá acesso ao local e soltaram 1.100 cabeças de gado das propriedades. As fazendas pertencem a Antonio Carlos Pinto e a José Cordeiro de Santana, o "Zé de Riva", preso na semana passada acusado de ser mandante da morte do cacique xucuru Francisco de Assis Araújo, o "Chicão", em 1998. Os índios protestam contra a possibilidade de concessão de habeas corpus a Zé de Riva e pela reintegração das terras ocupadas por posseiros.O capitão-pm Marcos Campos disse que o gado solto entrou na cidade e provocou avarias em vários veículos. O comércio fechou as portas, mas ninguém se machucou. Ele requisitou peões e reforço policial de cidades vizinhas para levar o gado de volta. Segundo o capitão, a estrada vicinal foi desocupada às 16 horas. Os indígenas se mantém nas propriedades -invadida por volta das 11 horas- e a Polícia Militar está de prontidão no local.Representates de entidades dos direitos humanos foram à Secretaria Estadual de Defesa Social, no início da noite, pedir que a PM não interfira no caso. A solicitação foi acatada e as negociações com os xucurus serão encaminhadas pelo Ministério Público.O cacique Chicão, morto a tiros, liderava a luta pela garantia das terras dos xucurus. Homologada por decreto do presidente Fernando Henrique, a reserva tem 27,5 mil hectares dos quais somente 15% são ocupados pelos índios. A desocupação do restante das terras, nas mãos de posseiros, dependem de indenizações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.