Magalhães Jr./Photopress
Magalhães Jr./Photopress

Witzel negocia com Bolsonaro apoio para projeto que enquadra traficantes como terroristas

Governador do Rio de Janeiro quer aprovar projeto para que traficantes possam ser abatidos se estiverem portando fuzis

Renan Truffi e Marianna Holanda, O Estado de S.Paulo

01 de janeiro de 2019 | 17h02

BRASÍLIA - O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, disse nesta terça-feira, 1º, que tem conversado com o presidente Jair Bolsonaro para que o governo apoie um projeto que enquadre traficantes como terroristas e, assim, eles possam ser abatidos se estiverem portando fuzis.

"Vamos retirar o poder do tráfico de drogas e eu espero que o Congresso Nacional aprove uma lei antiterrorismo que enquadre os traficantes como terroristas, para que eles possam ser abatidos de fuzil e, de vez, possamos encerrar essa polêmica. Já falei (com o presidente Bolsonaro) e estamos trabalhando nesse assunto. Ele deve encaminhar (a proposta) para o Congresso Nacional e a gente vai apoiar", disse.

Witzel falou à imprensa após acompanhar a posse presidencial no Congresso Nacional. Ele disse ainda que outra prioridade do seu governo será o combate à lavagem de dinheiro. "Nós vamos focar no trabalho investigativo da lavagem de dinheiro e também na questão dos homicídios", complementou. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.