Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

Witzel fala em alongar dívida do Rio de Janeiro com a União

Dívida acumulada do Estado foi suspensa por três anos e a suspensão pode ser prorrogada por mais três

Daniel Weterman, O Estado de S.Paulo

03 Janeiro 2019 | 10h35

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, reforçou a intenção em mudar o Regime de Recuperação Fiscal assinado com a União em 2017. Em entrevista à Globo News, nesta quinta-feira, 3, defendeu que a dívida do Rio com o governo federal seja alongada e paga com a fixação de um porcentual em cima da arrecadação.

Pelo acordo assinado no ano retrasado, a dívida acumulada do Estado foi suspensa por três anos e a suspensão pode ser prorrogada por mais três. "A recuperação fiscal precisa ter outro modelo econômico financeiro, a minha proposta é alongar essa dívida como se faz uma empresa em recuperação judicial", disse o governador. "Fica um porcentual em cima da Receita e o Estado vai pagando de acordo com a capacidade, não existe um tempo (prazo)", defendeu.

Para efetivar a proposta, o governador disse que pretende apresentar um plano demonstrando a recuperação da capacidade do Rio de pagar a dívida combatendo sonegação, revisando contratos, reduzindo custos e informatizando a Receita estadual. Witzel é contra a privatização da Companhia Estadual de Água e Esgoto (Cedae), condição imposta para o acordo em vigor.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.