Wilson pode entregar o relatório mais cedo

O senador Carlos Wilson (PSDB-PE) afirmou que, se puder, vai entregar, em até 24 horas, à Mesa Diretora do Senado seu relatório sobre o pedido de abertura de processo contra os senadores Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA) e José Roberto Arruda (sem partido-DF), por seu envolvimento na violação do painel de votação eletrônica do Senado. "Se puder entregar em 24 horas, entrego", afirmou. "Com certeza, não pretendo gastar os sete dias de prazo". Wilson admitiu que é grande o trabalho de ler as mais de 2.300 páginas do processo, mas disse que não vê dificuldade em fazê-lo dentro do prazo. Para isso, pretende conversar com todos os integrantes da Mesa, antes de dar seu parecer. "Vou tentar apresentar o relatório de consenso", adiantou, ao admitir que, pelo regimento Interno do Senado, pode até mudar a pena proposta pelo relator da matéria no Conselho de Ética, senador Roberto Saturnino(PSB-RJ), que prevê a cassação dos dois senadores. "Regimentalmente, posso mudar a pena ou arquivar" disse. Ele, no entanto, evitou qualquer consideração sobre o mérito. Afirmou que, apesar de estar acompanhando o caso, não conhece o processo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.