Wilson Martins é reeleito governador do Piauí

A apuração das eleições no Piauí dá vitória para o candidato à reeleição Wilson Martins (PSB) com 713.472 votos, equivalente a 57,31%, sobre Silvio Mendes (PSDB), que está com 531.420 votos (42,69%). A apuração totalizou mais de 76,8 % dos contra o candidato a reeleição, governador Wilson Martins (PSB). O Tribunal Eleitoral optou por fazer divulgação dos números somente após às 18 horas. Os candidatos acompanham as apurações: Silvio na Plug Propaganda. Wilson na residência oficial do Governo do Estado.

Luciano Coelho,

31 de outubro de 2010 | 20h17

Somente o TRE/PI optou em não informar nenhum número antes das 18 horas. O presidente do TRE/PI, desembargador Raimundo Eufrásio Filho, disse que foi uma decisão da presidência em não fazer divulgação antes desse horário. Ele disse que poderia anunciar o eleito antes do previsto, por excesso de zelo, o presidente disse que poderia anunciar o nome do novo governador até a meia-noite. Raimundo Eufrásio marcou uma sessão extraordinária no Tribunal para proclamar o eleito, nesta segunda-feira às 11 horas.

O governador Wilson Martins garantiu que buscará o apoio do PSDB, partido adversário, porque vai governador para todos. "Vamos governar sem discriminar as lideranças. Vamos ser fiéis ao projeto em andamento. Quero governar para todos os piauienses e conversar com todos. Queremos crescer juntos. Eu não posso ser governador de um partido", afirmou.

"Recebemos o resultado com alegria e a concretização de um projeto que foi posto para os piauienses. E continuamos todos amigos. Não tenho ódio, nem rancor, em alguns momentos nos sentimos feridos, mas superamos as criticas. Vamos ter a humildade e vamos governador para todos. Acho que enriqueci muito nessa campanha, em todos os sentidos", declarou Wilson. "Sai da campanha mais amadurecido e humilde, com pé no chão. Valeu à pena e faria tudo novamente", acrescentou.

O candidato a governador pelo PSDB, Silvio Mendes, comentou: "Eu ofereci uma alternativa para o Piauí. Mas todo dia tem um fato novo. O governador abusou do poder econômico, e usou da máquina pública. A Polícia Federal apurou isso. É um fato. Os carros e o dinheiro foram apreendidos", assinalou Silvio.

Ele disse que o Governo deveria financiar a saúde, a educação, a segurança e a geração de emprego e renda, ao invés de desviar o dinheiro público. Silvio afirma que há provas de compra de votos e que deveriam proibir o desvio de dinheiro público. "Eu fui acusado de agressivo, mas os fatos estão provando que na verdade as nossas denúncias procediam. Houve derramamento de dinheiro, o que é inaceitável.", reclamou.

Sobre as denúncias de apreensões de veículos e dinheiro, Wilson disse que está tranquilo. "Eu não vou discutir isso. Meu adversário resolveu fazer uma campanha de denuncismo. Isso não é coisa que interesse a Wilson Martins. Não é momento para discutir fatos hipotéticos. Sou otimista e não quero pensar em coisas pequenas", assinalou.

APREENSÕES - A Polícia Federal informou em nota à imprensa que enviou policiais para seis municípios do Piauí para atuar como policiai judiciária das eleições. Segundo informações do Departamento da PF, foram presas em flagrante cinco pessoas, dois automóveis e duas motocicletas, vales transportes, diversos tíquetes de valores de R$ 10,00 e R$ 20,00, além de equipamentos de informática, telefones celulares, relação de eleitores, propaganda eleitoral do candidato a governador à reeleição. No município de São Raimundo Nonato, a 517 Km ao Sul de Teresina, foi presa uma pessoa em flagrante e um veiculo que fazia transporte irregular de eleitores.

Perfil

O governador Wilson Nunes Martins nasceu em 17 de maio de 1953 em Santa Cruz do Piauí (PI). É casado, pai de três filhos, um dos quais, Wilson Martins Filho, falecido num acidente automobilístico em agosto de 2009. Wilson é médico especializado em neurologia. Foi deputado estadual por três mandatos, secretário de Saúde de Teresina e presidente da Fundação Municipal de Saúde de Teresina de 1993. Wilson Martins foi líder do Governo Mão Santa, de 1995 a 2000. Ele foi eleito vice-governador, na chapa encabeçada por Wellington Dias, hoje senador eleito pelo PT do Piauí. Wilson Martins assumiu o governo do Estado em abril com a renúncia de Wellington Dias (PT) para concorrer ao Senado. A esposa do governador Wilson Martins, Lilian Martins (PSB), foi eleita por duas vezes a deputada estadual mais votada da Assembleia Legislativa do Piauí.

Tudo o que sabemos sobre:
Piauí, Eleições 2010

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.