Weslian desiste, mais uma vez, de ir a debate na TV

A candidata ao governo do Distrito Federal (DF) Weslian Roriz (PSC) desistiu, pela segunda vez consecutiva, de participar de um debate televisionado que contaria com a participação do candidato do PT na disputa, Agnelo Queiroz. Weslian declinou hoje do convite para o debate da TV Record, que ocorreria à noite. Na semana passada, a candidata do PSC também preferiu se ausentar do debate na Rede Bandeirantes.

CAROL PIRES, Agência Estado

18 de outubro de 2010 | 18h28

De acordo com Paulo Fona, coordenador da campanha de Weslian Roriz, a candidata não participará do debate "por razões estratégicas". Esposa do ex-governador Joaquim Roriz, Weslian disputa pela primeira vez um cargo público. Ela tornou-se candidata ao governo do DF depois que o marido foi barrado pela Lei da Ficha Limpa. Nos dois únicos debates que participou, ainda no primeiro turno, Weslian ficou famosa nacionalmente após a sucessão de gafes cometidas. Chegou a defender "toda aquela corrupção", para logo depois corrigir-se.

De acordo com Fona, Weslian participou do primeiro debate porque precisava mostrar ao eleitor que era candidata, uma vez que estava no posto há apenas três dias quando foi realizado o programa na TV. "Existia o questionamento jurídico no Tribunal Regional Eleitoral, que acabou autorizando a candidatura dela. O momento político exigia a presença dela na TV", disse. Pelo menos três debates estão marcados no DF até o dia 31 de outubro, segundo turno da eleição: no SBT, na TV Brasília e Rede Globo.

Wesliantem recebido treinamento de mídia, mas a campanha não informa se ela participará ou não dos próximos debates do segundo turno. Ao aparecer sozinho nos debates, na avaliação de Fona, Agnelo expõe sua "falta de conteúdo". "O candidato adversário é muito ruim de televisão. Ele fala mal, as propostas são ruins, não tem conteúdo", critica o coordenador da campanha da candidata do PSC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.