Daniel Teixeira/AE 19.12.2011
Daniel Teixeira/AE 19.12.2011

Walter Feldman faz as pazes com Alckmin e detona Chalita

De volta ao Brasil, 'embaixador' de Kassab em Londres reassumiu cadeira na Câmara dos Deputados

Jair Stangler, de estadão.com.br

17 de janeiro de 2012 | 20h51

De volta ao Brasil após seis meses em Londres atuando como secretário de Articulação de Grandes Eventos de São Paulo, Walter Feldman retomou seu mandato de deputado federal, fez as pazes com o governador Geraldo Alckmin (PSDB) e decidiu permanecer no PSDB.

Embora tenha selado a paz com seu partido, Feldman afirmou que avisou que continuaria próximo a Marina Silva, a quem pretende ajudar na luta para construir a "nova política" - ele defende que os políticos deixem de ser profissionais e voltem a ser eleitos por sua representatividade. De volta ao quadro político no Brasil, Feldman elege um inimigo da "nova política": o deputado federal Gabriel Chalita (PMDB-SP).

 

"Não conheço nada mais nojento que o Chalita. É o suprassumo da mentira, da promoção pessoal", detona. Feldman cita a ciranda de partidos feita por Chalita (do PSDB para o PSB em 2009 e então para o PMDB em 2010) para embasar sua tese de que ele representa o contraponto de uma política séria. "É um ascensorista político, é um cara que vai mudando de andares conforme a conveniência”, diz ele, citando o apoio angariado pelo peemedebista do ex-ministro Wagner Rossi (PMDB-SP) e do senador Gim Argello (PTB-DF).

 

Feldman vê ainda em Chalita uma ameaça à paz recém estabelecida entre ele e os tucanos. Ele prevê que, se houver um segundo turno entre Fernando Haddad (PT) e Gabriel Chalita e o PSDB decidir apoiar o segundo, terá de discordar de novo de seu partido.

 

Retorno. Depois de sair do PSDB e passar uma temporada em Londres em nome da Prefeitura de SP, Feldman retoma seu mandato de deputado federal e desiste de deixar o partido. "Eu poderia perder o mandato. Não seria justo com as pessoas que votaram em mim", diz. A paz com o governador Geraldo Alckmin foi selada em uma reunião com a presença do líder do PSDB na Câmara dos Deputados, Duarte Nogueira.

 

Feldman volta atuante nos bastidores das prévias do PSDB e trabalha engajado na campanha do deputado federal e pré-candidato Ricardo Trípoli. "Para desespero de meus adversários, ele está comigo", comemora Tripoli.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.