Waldomiro Diniz diz a delegado que só fala em juízo

Waldomiro Diniz, ex-subchefe de Assuntos Parlamentares da Casa Civil, acaba de se negar a prestar depoimento na Superintendência da Polícia Federal, em Brasília, no inquérito que apura se ele recebeu ou não propina do bicheiro Carlos Ramos, o Carlinhos Cachoeira. Diniz recusou-se a responder as 50 perguntas que foram feitas durante uma hora de interrrogatório pelo delegado Antonio Cesar Nunes, responsável pelo caso. O ex-assessor do Palácio do Planalto alegou que só daria suas respostas em juízo. Dentro de instantes, Diniz será ouvido pelo delegado Herbert dos Reis Mesquita, da Delegacia de Repressão ao Crime Organizado, da Polícia Federal do Rio de Janeiro, sobre supostas irregularidades ocorridas no período em que Diniz foi presidente da Loterj (Loterias do Estado do Rio de Janeiro).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.