Waldomiro Diniz depõe na polícia do Rio

O ex-subchefe de Assuntos Parlamentares da Casa Civil, Waldomiro Diniz, está na Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (Draco) no Rio para prestar depoimento no inquérito que investiga o suposto esquema de corrupção na loteria estadual do Rio de Janeiro (Loterj) na sua gestão como presidente (2001-2002). Waldomiro presidiu a Loterj nos governos de Anthony Garotinho e Benedita da Silva, antes de ser chamado pelo então ministro da Casa Civil, José Dirceu, para assumir cargo de confiança em Brasília. Waldomiro foi o pivô da primeira crise política do governo Lula em abril de 2003, quando veio à tona uma fita de vídeo em que ele aparecia pedindo propina e doações ilegais para campanhas políticas em 2002, quando presidia a Loterj. Segundo o delegado Milton Olivier, que preside o inquérito, há fortes indícios de formação de quadrilha e corrupção. Essa investigação também envolve o ex-deputado Carlos Rodrigues (PL-RJ), que presta depoimento na semana que vem e o empresário do jogo Carlos Augusto Pereira Ramos, o Carlinhos Cachoeira que deve comparecer ainda hoje à delegacia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.