Wagner nomeia coordenador do MST e mais 20 secretários

O governador eleito da Bahia, Jaques Wagner (PT), anunciou nesta sexta-feira os responsáveis por 21 das 24 secretarias da administração estadual que se inicia em 1.º de janeiro. Um dos destaques é a nomeação do coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), Valmir Assunção, para a Secretaria de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza. As outras nomeações importantes foram a da secretária da Casa Civil, Eva Maria Chiavon, ex-secretária-executiva do Conselho Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social e ex-ministra interina das Relações Institucionais do Governo Federal; do secretário da Cultura, o dramaturgo e diretor teatral Márcio Meirelles; e do secretário de Segurança Pública, o superintendente da Polícia Federal na Bahia, Paulo Bezerra. No anúncio, no qual estiveram presentes os secretários nomeados, parlamentares e presidentes regionais de partidos aliados, Wagner ressaltou que procurou um equilíbrio de forças nas indicações. "Há companheiros de partido, membros de partidos aliados e personalidades de destaque da sociedade civil, todos escolhidos pessoalmente por mim", afirmou. No total, nove dos nomeados são do PT, dois do PMDB, um do PTB, um do PSB e um do PV. Os demais não têm filiação. "O importante é que dissipamos a camisa partidária para vestir a camisa da Bahia." Os novos secretários de Planejamento, de Administração e de Ciência e Tecnologia ainda não foram escolhidos e, de acordo com o governador eleito, devem ser anunciados na próxima segunda-feira. A primeira reunião do secretariado ocorrerá na manhã deste domingo, junto com a equipe de transição do governo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.