Wagner e deputados são diplomados na Bahia

O governador eleito da Bahia, Jaques Wagner (PT), o vice Edmundo Pereira Santos, o senador eleito João Durval Carneiro (PDT), seus suplentes, além dos 39 deputados federais e 63 deputados estaduais eleitos em 1º de outubro foram diplomados nesta terça-feira, no auditório do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Na cerimônia, foram sentidas as ausências do atual governador, Paulo Souto (PFL), que era candidato à reeleição, e de seu filho, o deputado federal reeleito Fábio Souto (PFL). A assessoria do governador informou que ele não pôde participar da diplomação por causa da agenda atribulada que Souto está seguindo nos últimos dias de governo. Também alegou que o deputado federal tinha compromissos em Brasília e que, por isso, não compareceu para receber o diploma. Apesar das ausências, Wagner homenageou o atual governador em discurso. "Mesmo sem ser vitorioso, ele teve a serenidade dos democratas e está colaborando na transição", disse. O deputado federal Antonio Carlos Magalhães Neto (PFL), que teve alta do Hospital da Bahia nesta terça, depois de ter sofrido uma agressão à faca na última segunda-feira, também não compareceu à diplomação. Seu pai, Antonio Carlos Magalhães Junior, o representou na cerimônia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.