Wagner comemora pesquisas e se reúne com tuiteiros

Candidato à reeleição, o governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), comemora as últimas pesquisas eleitorais, que apontam sua vitória no primeiro turno. Tanto o levantamento do Datafolha divulgado no fim de semana, quanto o do Vox Populi, anunciado na noite de ontem, apontam que as intenções de voto no petista superam as somas de seus concorrentes. No primeiro, Wagner apareceu com 44%, ante 37% dos adversários somados. No segundo, a diferença foi maior: 43% a 32%.

TIAGO DÉCIMO, Agência Estado

28 Julho 2010 | 20h41

"A notícia é boa e a gente fica feliz ao ver que a população está reconhecendo o que a gente fez", avaliou o governador. Apesar de comemorar o resultado, ele admitiu que a campanha está no início e ainda há muito trabalho a ser feito. "Para ganhar, é preciso muito pé no chão e muito contato com a população - e eu trabalho para ganhar, seja no primeiro turno ou no segundo."

Outros integrantes do partido, porém, não seguem a tática da humildade. "A sondagem reforça a tendência da vitória já no primeiro turno", comemorou o presidente do PT baiano, Jonas Paulo. "A tendência é a ampliação desse quadro."

Twitter

No início desta noite, Wagner participou de uma reunião com a comunidade de tuiteiros e blogueiros simpáticos à candidatura. Segundo a assessoria de campanha, a intenção do encontro foi "trocar informações e organizar a militância virtual". O evento contou com a participação do coordenador de Redes Sociais da campanha de Dilma Rousseff à presidência, Marcelo Branco, e do estudante Paulo Reis, que ganhou notoriedade nas redes sociais com o hit DilmaBoy.

Candidatos

Já o segundo colocado nas pesquisas (23% no Datafolha e 21% no Vox Populi), o ex-governador Paulo Souto (DEM), admitiu que "tinha outra expectativa" com relação aos levantamentos, mas avaliou que "a fase mais difícil já passou". "A partir de agora, os candidatos passam a ter condições iguais, com o horário eleitoral na TV e os debates", afirmou o candidato, que diz que a propaganda do governo "intoxicou" os eleitores. Segundo a pesquisa anterior realizada pelo Vox Populi, divulgada em maio, Souto tinha 32% das intenções de voto.

Opinião semelhante tem o candidato do PV, Luiz Bassuma, que cravou 1% das intenções nos dois levantamentos e ficou na quarta colocação. "Até agora, o que os institutos mediram foi o conhecimento prévio que os eleitores têm dos candidatos", argumentou. O terceiro colocado nas pesquisas (12% no Datafolha e 10% no Vox Populi), o ex-ministro da Integração Nacional, afirmou encarar os resultados "com tranquilidade". "Quem está na frente deve comemorar e quem está atrás deve trabalhar mais."

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.